Curitiba - Cidade Inteligente omaaTSV7TqtFqCdzuSPzD0JpBw0

APOIO

APOIO

CPGP – PMI

 CPGP – PMI

OLX soma 5 milhões de anúncios em Curitiba no último ano


A OLX realizou um levantamento do comportamento de compra e venda dos usuários de Curitiba e verificou que a capital paranaense foi a que mais anunciou produtos na OLX na região Sul do País – foram quase 5 milhões de novos anúncios entre fevereiro de 2016 e fevereiro de 2017, um acréscimo de 48,1% em comparação ao ano anterior.

Em Curitiba, também houve um aumento expressivo no número de produtos vendidos, 71,9% superior ao identificado no ano anterior.Nesse quesito, destacam-se itens de Jardinagem e Construção, com um aumento de 171% na cidade, que hoje é a terceira capital brasileira que mais vende nessa categoria. Já entre os produtos mais anunciados está a categoria Celulares e Telefonia, que cresceu 106% em relação ao mesmo período no ano anterior.

Potencial do mercado de usados no Sul

Cerca de 15% dos internautas brasileiros que têm itens sem uso em casa que poderiam ser vendidos são do Sul do Brasil. Isto é o que mostra umapesquisa* encomendada pela OLX e realizada pelo IBOPE CONECTA, que dimensionou o potencial do mercado de usados no País.

Os resultados do estudo apontam ainda que, entre os internautas (pessoas que usam a internet diariamente), o potencial financeiro da venda de usados na região Sul ultrapassa R$ 1 trilhão. Mesmo desconsiderando as categorias Veículos e Barcos e Imóveis, que são as de maior potencial financeiro da OLX, ainda assim, o potencial sulista chega a R$ 38 milhões.

De acordo com a pesquisa, 91% da população brasileira de internautas, ou o equivalente a 68 milhões de pessoas, possui itens sem uso, sendo que 84% está disposta a vendê-los. O ticket médio por pessoa na venda de produtos sem uso, desconsiderando Imóveis e Veículos Barcos, é de R$ 4.267.

*A pesquisa, realizada no primeiro semestre de 2016, atingiu 48% da população brasileira acima de 16 anos e teve uma representatividade de 75.274.287 internautas com acesso diário à internet, das classes ABCD de todas as regiões do país.


Terceirização: uma possibilidade para a queda do desemprego no Brasil


Para o professor da FGV e doutor em administração, Luciano Salamacha, o projeto de terceirização da mão de obra, aprovado na Câmara dos Deputados, faz parte de uma mudança inevitável pela qual o País deve passar nos próximos anos. Com mais de 12 milhões de desempregados no Brasil, a terceirização pode ser a saída para as empresas voltarem a contratar.

De acordo com Salamacha, os números do desemprego mostram que o mais urgente nesse momento é pensar na retomada dos empregos no Brasil, mas que o empresário está com receio de ampliação do quadro de funcionários sem ter certeza que a economia voltará a crescer. As micro e pequenas empresas serão as mais beneficiadas, já que também são as que mais sofrem com o custo fixo do empregado quando há oscilação de seu faturamento. Em vez de ter um quadro reduzido de funcionários, os empresários poderão ousar mais, contando com o reforço temporário vindo das terceirizadas.

O especialista em gestão de negócios pontua algumas possibilidades com a terceirização:

- Os direitos do trabalhador não serão respeitados?

A terceirização estará regulamentada nas leis trabalhistas vigentes hoje. Mesmo que em uma empresa terceirizada, os direitos são mantidos pela solidariedade passiva inerente a quem cria a terceirização, em caso da empresa terceirizada não honrar com os compromissos trabalhistas.

- Qual o futuro das relações trabalhistas no Brasil?

A terceirização das atividades consideradas “meio”, como segurança, limpeza, entre outras, já está consolidada no Brasil. A terceirização das atividades “fim” permitirá a geração de empregos pela possibilidade que um mesmo profissional (ou um grupo de profissionais reunidos em uma empresa) terá de compartilhar suas habilidades na realização de atividades produtivas para mais de um contratante de forma livre.

-O funcionário de uma empresa terceirizada pode vir a ganhar menos?

O que se observa nos últimos anos é a redução do número de profissionais e a manutenção da carga de trabalho. Na medida em que a terceirização da atividade fim é possível, mais postos de trabalho podem ser mantidos, ainda que com um salário menor em uma empresa terceirizada. Porém há regras para que essa mudança aconteça. Além disso, quando ocorrer a retomada da economia e elevação do nível de emprego melhore, a consequente escassez da mão de obra provocará uma adequação dos salários para cima sob pena das empresas terceirizadas não conseguirem manter um bom quadro de profissionais.

-O que os trabalhadores ganharão com a terceirização?

Hoje o trabalhador sofre com a insegurança quanto ao futuro do seu emprego por conta da recessão no Brasil. O medo de ser demitido é real. É preciso dar condições de se manter o nível de emprego no Brasil e ainda voltar a gerar postos de trabalho. Muitos profissionais, principalmente com maior qualificação técnica, buscam se tornar terceirizados para obter qualidade de vida com horário flexível e remuneração pela tarefa e não pelo número de horas disponibilizadas ao contratante. A terceirização pode ampliar ainda mais essa possibilidade para um número de pessoas cada vez mais preocupada com a qualidade de vida.

-O que as empresas ganham com a terceirização da atividade fim?

As empresas poderão contar com flexibilidade para incrementar mão de obra por períodos em que há mais demanda. As empresas terceirizadas podem manter uma equipe para atender várias empresas. Isso permitirá a manutenção da estabilidade do emprego nas empresas terceirizadas em vez de gerar contratações e rescisões sazonais nas organizações que hoje não podem terceirizar.


Cabify estreia em Curitiba nesta semana


A Cabify, plataforma espanhola de soluções para mobilidade urbana, confirma o dia 22 de março como a data oficial para o início de suas operações em Curitiba. A estreia vai contar com vários códigos promocionais: durante toda a quarta-feira, os moradores da cidade poderão aproveitar o FreeDay Cabify com o código VEMCURITIBA, que oferece desconto de 100% em até 3 corridas de R$ 20 no dia de início das atividades, válido para novos usuários.

Nos dias seguintes ao lançamento, a Cabify vai oferecer diversos vouchers promocionais aos usuários. Entre os dias 23 e 30/03, os curitibanos poderão aproveitar 50% off em até 10 corridas com o código CABIFYCWB e do dia 30 até 13/04, o código CAPIVARA oferecerá 25% em até 20 corridas. Os voucheres CABIFYCWB e CAPIVARA são válidos para todos os usuários.

Para utilizar os códigos promocionais, basta inseri-los na seção “Promoções” do aplicativo. Os descontos são sempre válidos até às 20h59 do último dia de prazo. “Trabalhamos oferecendo descontos para a população como forma de atrair um público cada vez maior para utilizar a Cabify na cidade e conhecer os diferenciais que oferecemos, como qualidade e segurança do serviço”, explica Thais Cunha, gerente geral da Cabify em Curitiba.

Outro diferencial da Cabify é proporcionar precificação da corrida sem tarifa dinâmica. “A Cabify procura trabalhar com um preço justo e por isso optamos por esse modelo de cobrança”, afirma Daniel Velazco-Bedoya, diretor geral da Cabify no Brasil. A empresa trabalha tendo como base apenas a melhor rota entre o ponto de partida e chegada, calculando apenas a quilometragem, sem levar em consideração fatores externos como tempo, trânsito, entre outros. “Nossa preocupação é construir uma relação transparente e bastante próxima com nossos usuários e também com motoristas parceiros, que têm na Cabify uma chance de desenvolver seu trabalho com segurança, obtendo um lucro justo”, complementa.

Em Curitiba, a plataforma inicia sua presença com o Cabify Lite, uma categoria mais acessível. Inicialmente, a plataforma atenderá os bairros Batel, Centro, Centro Cívico, Água Verde, Jardim das Américas, Cristo Rei, Cabral, parte de Santa Felicidade, Mercês, Portão, Novo Mundo, Boqueirão, São Brás, Ecoville, Ahu e o aeroporto Afonso Pena.

A Cabify iniciou a operação no Brasil em junho de 2016 e, além de Curitiba, está presente em São Paulo, Santos, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Porto Alegre. Recentemente, a empresa anunciou expansão também para Brasília e Campinas, cidades nas quais deve começar a operar em breve.


Manter-se conectado é um dos maiores erros de usuários da internet – Por Juarez Araújo


Você sabe por que os sites de Internet (especialmente os de redes sociais) mantêm um “check-box” pedindo pra você MANTER-SE CONECTADO na hora em que você faz o seu login? Não é somente pela facilidade de você não ter de colocar o usuário e as senhas todas as vezes que entrar no site. Parece muito cômodo não ter que fazer isso e é realmente o que eles querem que você pense.

Na verdade essa enorme facilidade está atrelada à captura de seus dados de navegação, costumes de compras, redes sociais visitadas, posts, pesquisas, localização e uma infinidade de dados que não percebemos estar disponibilizando. Os sites que possuem esse mecanismo estão coletando todos esses dados sem que você perceba, porque na verdade você deu a eles essa autorização. No momento em que você clicou no check-box autorizando MANTER-SE CONECTADO a captura dos dados já começou.

Mas aí você pode se perguntar: mas eu não autorizei a coleta de dados, eu simplesmente pedi para “manter-me conectado”. Não é verdade. Em todos esses sites existe um TERMO DE ACEITE em que é dito, com todas as palavras, que os seus dados poderão ser utilizados por eles. Quando você instala um desses aplicativos em seu smartphone ou em seu tablet, esse “termo de aceite” vem logo como primeira página e certamente você clica em EU ACEITO. Após isso você (e todos) que provavelmente não leram o “termo de aceite”, aceitou que seus dados sejam capturados e que sejam utilizados. Uma simples e inocente permissão de “mantenha-me conectado” disponibiliza toda essa infinidade de dados.

Uma das maneiras de se proteger dessa coleta é não clicar para se manter conectado quando for entrar no aplicativo. Sempre que precisar utilizá-lo, coloque seu usuário e senha (como você faz no seu Internet Banking), será muito mais seguro e evitará pelo menos uma coleta vasta dos seus dados.

Uma medida importante é: se fizer login no seu navegador com alguma conta, sempre que for sair dele, não clique simplesmente na tecla FECHAR (que é representada pelo “X” no canto superior direito da tela). Faça logoff, saia do aplicativo ou do navegador para que seus dados fiquem pelo menos não tão expostos.

Outra dica importante é não manter históricos em seus navegadores, eles são exatamente o que as empresas procuram para lhe fazer ofertas e tudo mais. Configure o seu navegador para que apague os históricos e o que chamamos de COOKIES, que são os rastros deixados por eles na sua utilização. Essa dica vale também para todos os aplicativos como uma forma de proteger seus dados de navegação, costumes de compra, etc., principalmente para aqueles aplicativos em que você teve que deixar o número do seu cartão de crédito e dados de cobrança.

Não é muito agradável ter que colocar usuário e senhas todas as vezes que formos utilizar esses aplicativos e navegadores, mas é uma forma de proteger-se. Lembre-se sempre: utilize todos os demais aplicativos e navegadores, como se fossem o seu INTERNET BANKING, sempre faça log off e limpe todos os seus dados de navegação e cookies. Afinal, imagine se os seus dados de navegação e costumes caem em mãos erradas.

Juarez Araújo, diretor comercial da DBACorp


6 dicas para sua campanha de crowdfunding ser um sucesso


Candice Pascoal, CEO e fundadora da Kickante, maior plataforma de financiamento coletivo do Brasil, diz que “sempre explicamos para os criadores que o que determina o sucesso do projeto, independente da categoria que ele faz parte, é a garra e dedicação do empreendedor’. Por isso, o criador da campanha precisa estar ciente que não basta criar a campanha e torcer para que as pessoas resolvam acessar o site e contribuir com sua ação, é necessário que o criador dedique um tempo do seu dia para divulgar a campanha (em redes sociais, para familiares e amigos, por e-mail, etc). Por todo o período em que a campanha estiver no ar, é preciso foco e um tempo diário para a divulgação.

O financiamento coletivo é uma forma de arrecadação onde qualquer pessoa pode colaborar com o valor que puder para que uma meta, sonho ou projeto seja realizado. Por exemplo: se você quer criar seu próprio negócio, mas ainda não tem a quantia suficiente para iniciá-lo, pode lançar uma campanha de financiamento coletivo e pedir ajuda para as pessoas que acreditam no potencial do negócio – é o que chamamos de financiamento das multidões.

Hoje, a Kickante é a maior plataforma de financiamento coletivo do país, pois em seu terceiro ano de vida, em 2016, a empresa voou em céu de brigadeiro: foram R$ 18,4 milhões financiados para viabilizar um total de 24,7 mil projetos, entre ações sociais, culturais e de empreendedorismo. No total de seu histórico, os números são ainda mais agressivos: 51,1 mil projetos viabilizados, com os mais de R$ 40 milhões levantados.

Para ajudar quem busca entrar no mundo do crowdfunding, Candice lista seis importantes ações que fazem com que uma campanha de financiamento coletivo seja um sucesso:

1) Título da Campanha

O título é o primeiro ponto de encontro dos seus futuros contribuidores com a sua campanha. Ele deve ser curto e direto. Deve explicar em poucas palavras qual é o objetivo de sua campanha e também convencer e convidar o leitor a clicar.

2) Recompensas

As recompensas em arrecadação de fundos são a chave do negócio. Elas devem ser criativas e generosas. Navegue por outras campanhas no nosso site para inspiração ou fale conosco pedindo dicas. A regra de ouro? Pense: eu compraria esta recompensa? Ela vale o valor de contribuição que estou sugerindo? Sempre recomendamos que tenha entre 3 a 6 recompensas, começando com uma recompensa básica de 10 ou 20 reais, e terminando com uma recompensa VIP para empresas ou filantropistas de plantão.

3) Escrevendo o Texto de sua Campanha

Essa é a hora de defender o porquê de merecer a contribuição. O texto deve ser objetivo e convencer quem está lendo. Fale sobre a campanha, o que ela pretende, qual o resultado final, em que o valor arrecadado será usado. Coloque texto, imagens, vídeos, tudo o que puder enriquecer a sua campanha. Dica: campanhas com vídeos arrecadam mais do que campanhas sem vídeos. O vídeo é uma forma do contribuidor conhecer o criador da campanha e se sentir mais próximo dele.

4) Mídias SociaisÉ aqui que seus contribuidores poderão saber mais sobre você e ganhar mais confiança para contribuir para sua campanha de financiamento coletivo. Listar suas mídias sociais mostra a quem te conhece que esta é de fato a sua campanha, e mostra para quem não te conhece que você existe e tem um networking que te apoia.

5) Prazo

Estabeleça um prazo para o fim da campanha lembrando que nosso prazo limite é de 60 dias. Dica Kickante: Recomendamos que mantenha sua campanha entre 40 e 45 dias.

6) Meta

É muito importante escolher uma meta realista. Coloque como meta o valor mínimo que você precisa. Desta forma, se manterá motivado durante a campanha, pois saberá que pode alcançar a meta. Com uma meta realista, também poderá adquirir mais contribuições de pessoas que sentirão que seus 10 ou 20 reais farão diferença. Dica Kickante: Ao decidir a sua meta, faça um cálculo rápido. Criamos a fórmula abaixo para lhe ajudar no cálculo, use-a como referência, e a adapte à sua situação, adicionando ou ignorando o que lhe convir.
O número encontrado dá uma ideia da quantidade média de pessoas que deverão doar para a sua campanha ser bem sucedida. Você deve esperar que ao menos 50% dos doadores venham da sua rede de familiares, fãs, conhecidos ou amigos. Obs.: veja que não mencionamos aqui o custo real (e importante!) a ser considerado para o envio de recompensas pelos Correios, caso você decida oferecer recompensas que serão enviadas por Correio. Considere esse custo quando você definir o valor que precisa receber para o envio de cada recompensa. Assim fica mais transparente, menos oneroso e bem mais fácil de calcular!

Vamos lá!

Adicione tudo o que precisa para seu projeto ir para frente (custos de produção + custos de execução)

+

Some a isso os custos administrativos de arrecadação de fundos (as taxas administrativas da Kickante, ver aqui)

+

Para finalizar o custo total, adicione percentual para margem de erro.

Depois, divida o valor desejado por 50 reais.


Head de Marketing da 3M do Brasil participa de evento da Amcham em Curitiba


Luiz Serafim, Head de Marketing da 3M do Brasil, companhia global que é referência no desenvolvimento de soluções inovadoras para as necessidades do dia a dia, estará em Curitiba nas próximas quinta e sexta-feira (23 e 24/03). Serafim vem compartilhar com executivos e empreendedores as experiências que tornaram o setor de Recursos Humanos da 3M um impulsionador e percursor de inovação dentro da empresa. Os encontros são promovidos pela Câmara Americana de Comércio (Amcham-Curitiba).

Na quinta-feira Serafim será palestrante do Comitê de Recursos Humanos, fechado para os associados da Amcham. O encontro acontece das 18h30 às 20h30 e faz parte da estratégia da Câmara de promover um ambiente de negócios e atualização de conhecimento entre os seus associados.

Já na sexta-feira (24), será ministrado um curso aberto ao público sobre Gestão da Inovação na prática. Serão abordados temas como megatendências, tecnologia, processos e métricas e cultura organizacional das empresas. O módulo tem duração de 8 horas. As inscrições podem ser feitas pelo telefone (41) 2104-9350 ou pelo e-mail isabella.slompo@amchambrasil.com.br até o dia 22 de março.

Sobre Luiz Serafim

O executivo lidera as áreas de Comunicação, eBusiness, Insights e Programas de Inovação da 3M do Brasil. É autor do livro “O Poder da Inovação – Como alavancar a inovação da sua empresa”, da editora Saraiva, e professor de Gestão de Marketing e Inovação nos cursos de MBA da Fundace USP Ribeirão Preto, faculdade ESAMC/Campinas, Inova Business School e Amcham Campinas. Colabora com os portais Administradores.com e Endeavor.

Comitê de Recursos Humanos
Data: Quinta-feira (23/04), 18h30 às 20h30
Fechado aos associados
Local: Amcham Business Center – Rua João Marchesini, 139 – Prado Velho

Curso Gestão da Informação:
Data: Sexta-feira (24/03), das 8h00 às 17h30
Aberto ao público
Inscrições até 22/3: (41) 2104-9350 ou pelo e-mail isabella.slompo@amchambrasil.com.br
Local: Amcham Business Center – Rua João Marchesini, 139 – Prado Velho


Inadimplência do consumidor na cidade de Curitiba cai 1,5% em janeiro, diz Boa Vista SCPC


A inadimplência do consumidor na cidade de Curitiba caiu 1,5% em janeiro, na comparação com o mês anterior, de acordo com os dados da Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito) divulgados pela Associação Comercial do Paraná (ACP). Na comparação interanual, contra o mesmo mês do ano anterior, a queda foi de 4,4%.

Recuperação de crédito

O indicador de recuperação de crédito do consumidor na cidade – obtido a partir da quantidade de exclusões dos registros de inadimplência – queda de 0,7% em janeiro, na comparação com o mês anterior. Na comparação interanual, contra o mesmo mês do ano anterior, houve elevação de 0,8%.

Metodologia

O indicador de registro de inadimplência é elaborado a partir da quantidade de novos registros de dívidas vencidas e não pagas e o indicador de recuperação de crédito é elaborado a partir das exclusões de registros informadas à Boa Vista SCPC pelas empresas credoras. O índice calculado pela média móvel dos últimos 12 meses do mês de referência, tendo como ano base a média desses valores em 2011 (base = 100). A partir de março de 2016, as séries dessazonalizadas (as quais utilizavam o filtro sazonal X-12 ARIMA, disponibilizado pelo US Census Bureau) foram descontinuadas.


Ramo Sistemas investe em Curitiba e outras 7 novas Unidades de Negócios


A Ramo Sistemas, empresa nacional focada em soluções para pequenos e médios negócios e parceira exclusiva da SAP na venda do ERP SAP Business One, está investimento em aumento de capilaridade. Com esse objetivo, a companhia está aplicando R$ 1 milhão na abertura de mais oito Unidades de Negócios distribuídas pelas regiões Sul, Sudeste, Norte e Nordeste do Brasil.

Os novos escritórios vão funcionar nas cidades Campinas e Ribeirão Preto (SP); Curitiba (PR); Porto Alegre e Caxias do Sul (RS); Ipatinga (MG); Recife (PE); e Manaus (AM). A expansão faz parte de sua estratégia de crescimento traçada para 2017, com estimativas de aumento do faturamento entre 16% e 17% sobre os resultados de 2016. Agora a companhia soma 8 Unidades de Negócios, duas filiais no Rio de Janeiro e uma em Belo Horizonte, sua sede em São Paulo, além de mais 170 parceiros em todo o Brasil.

Décio Krakauer, presidente da Ramo Sistemas, informa que as oito Unidades de Negócios foram definidas com base de parceiros com alto rendimento e competência no mercado brasileiro de ERP. Mas que esse modelo poderá mudar no futuro, talvez a partir de 2018. “Poderemos pensar na possibilidade de transformá-las em franquias. No momento são Unidades de Negócios, cujas empresas são de nossos mais expressivos EBMs (Extended Business Members), revendas autorizadas Ramo-SAP”, explica.

O executivo esclarece que essas Unidades de Negócios não são sócias da Ramo Sistemas. “Estamos aumentando a parceria para apoiar o crescimento e sustentabilidade dos nossos negócios, canal de vendas e clientes”, ressalta Krakauer. Ele justifica que os novos representantes são parceiros estruturados, com clientes, conhecimento profundo de SAP Business One, do mercado e com condições de oferecer os melhores serviços em suas regiões.

A Ramo Sistemas planeja ainda para 2017 abertura de mais 3 ou 5 novas Unidades de Negócios para sustentar suas metas de crescimento para este ano. Atualmente a companhia opera com uma rede de 170 parceiros. Esses canais estão distribuídos em 50 cidades no Brasil, atendendo as principais regiões, suportando clientes de 12 verticais do mercado. São os setores Alimentício, Agrobusiness, Distribuição de Medicamentos, Laticínios, Distribuição e Logística, Clubes Esportivos, Varejo e Oil & Gas.

As vendas diretas estão concentradas em São Paulo e indiretas são realizadas por meio de parceiros em outras regiões do Brasil, respeitando a experiência do canal em cada segmento da economia.

A Ramo Sistemas é o principal parceiro de SAP Business One no Brasil, com o maior faturamento, volume de vendas, clientes e consultores. Em 2015, a empresa foi reconhecida pela SAP como a melhor em performance de vendas e em 2017 foi premiada como maior venda de SAP Business One.


Instituto Algar doa R$ 219,6 mil ao Hospital de Clínicas de Curitiba


Foto: Alan Césio da Silva (Unicom-CHC/UFPR)

O Instituto Algar, responsável por iniciativas sociais nas comunidades em que o grupo Algar atua, doou cerca de R$ 219,6 mil ao Hospital de Clínicas de Curitiba, por meio do Imposto de Renda devido, via Programa Nacional de Apoio à Atenção da Saúde da Pessoa com Deficiência (Pronon), sendo o repasse feito em dezembro do ano passado.

Segundo Carolina Toffoli, coordenadora do Instituto Algar, esse repasse é uma extensão do investimento do Grupo em projetos que estimulam o desenvolvimento do país. “Estes recursos irão fortalecer o trabalho de instituições que apostam no cuidado de idosos, crianças e adolescentes como forma de oferecer a eles oportunidades que resultam em benefícios para toda a comunidade”, afirma a coordenadora.

No total, cerca de R$ 880 mil foram destinados a instituições que trabalham em prol de idosos, crianças e adolescentes. Os recursos foram destinados por meio do Imposto de Renda devido, via Fundo da Infância e Adolescência (FIA), Fundo Nacional do Idoso (FNI), Programa Nacional de Apoio à Atenção Oncológica (Pronas) e Programa Nacional de Apoio à Atenção da Saúde da Pessoa com Deficiência (Pronon). As entidades beneficiadas pelo Instituto Algar são das cidades de Uberaba (MG), Uberlândia (MG), Brodowski (SP), Batatais (SP), Patos de Minas (MG), Belo Horizonte (MG), São José do Rio Preto (SP), Pelotas (RS) e Curitiba (PR).


Aplicativos Bourbon completam três meses e alcançam 70.000 acessos


Uma das grandes apostas da Bourbon Hotéis & Resorts em 2016 foi o lançamento dos aplicativos especiais para os resorts. Com o objetivo de oferecer mais conforto, informação e praticidade para os hóspedes do Bourbon Atibaia Convention & Spa Resort e do Bourbon Cataratas Convention & Spa Resort, os aplicativos têm feito muito sucesso entre os hóspedes. Em três meses, já foram acessados em torno de 70.000 vezes, com picos de utilização nas semanas de natal, ano novo e carnaval.

Para incentivar ainda mais o uso dos aplicativos, a Bourbon Hotéis & Resorts agora lança promoção exclusiva que garantirá desconto para o feriado de Páscoa. Entre os dias 13/03 e 19/03/2017, ficará escondido nas páginas dos aplicativos uma letra ou número, sendo uma por dia, e estarão identificadas em vermelho com uma hashtag na frente. Ao final do período, o usuário poderá completar o código promocional que garante 10% de desconto nas reservas feitas pelo site da Bourbon para o feriado.

O app

Disponíveis tanto no sistema Android como IOS, os aplicativos oferecem diversas facilidades para os hóspedes. Neles é possível cadastrar diversas preferências, para que sejam indicadas atividades baseadas no perfil de cada hóspede. Se a viagem for feita em grupo, os aplicativos permitem ainda o cadastro de informações dos outros integrantes, para que sejam enviadas opções de atividades que agradem a todos. Determinar temas favoritos e acompanhar em uma linha do tempo as próximas atrações, além de classificá-las por faixa etária, são outras vantagens dos aplicativos.

Bourbon Digital

Sempre em busca de maneiras inovadoras de atender seus clientes, a Rede Bourbon vem desenvolvendo diversas ações principalmente ligadas ao mundo digital. Ações que oferecem descontos exclusivos, como a Temporada de Ouro, que na época das Olimpíadas no Rio em 2016 ofereceu aos clientes que reservassem por meio do site, a cortesia de porta-copos de uma coleção inspirada em bolas esportivas olímpicas; e em novembro, para a Black Friday, as reservas feitas na página da Rede tinham descontos exclusivos. Outra novidade relacionada ao mundo online, que a Rede implantou nos últimos tempos, é o Web-Check in, que agiliza o ingresso dos hóspedes, nas unidades do Brasil, Argentina e Paraguai. O sistema diminui o tempo de espera na admissão de grupos e evita o acúmulo de pessoas nos lobbies e recepções dos hotéis. O acesso é feito por meio de um link enviado para o e-mail do cliente, junto com o voucher de reserva, ou através do site.


O que esperar da comunicação na era digital?

O rádio brasileiro acaba de viver um dos momentos mais significativos para seu fortalecimento. A pesquisa Kantar Ibope Mídia veio provar o que todos os radiodifusores já sabem – 96% das pessoas no Brasil ouvem rádio e a média de consumo é de mais de quatro horas por dia. O rádio se transformou em um meio quase onipresente na vida do ouvinte: está no carro, no celular, no computador, nos canais de televisão por assinatura e, claro, nos aparelhos tradicionais. A pesquisa do Instituto Kantar Ibope Media, mais uma vez, comprova o quanto o veículo permanece relevante para o ouvinte e, consequentemente, para o anunciante. A fim de amplificar essa relevância e discutir o impacto das tecnologias e da inovação, a AERP (Associação das Emissoras de Radiodifusão do Paraná) e o SERT/PR promovem, em setembro, um grande evento que reúne as emissoras do Paraná e do Brasil. Realizado a cada dois anos, o Congresso Paranaense de Radiodifusão é um dos maiores eventos do setor no país e, está com as inscrições abertas. Durante os dias 27, 28 e 29 de setembro, profissionais da radiodifusão terão à disposição uma série de atividades centradas em avaliar os rumos do setor, tendo como base o conhecimento do que há de mais novo em tecnologia, oportunidades de negócios, estratégias de liderança, mercado publicitário e tendências mundiais. Além de palestras e painéis, os profissionais poderão participar de workshops. Outra novidade é a realização simultânea do 3º EngeTec Brasil. Os radiodifusores terão acesso às tendências, métodos, pesquisas e estudos realizados no meio rádio, além do acesso às ferramentas de gestão para uma aplicabilidade imediata no desenvolvimento profissional da sua equipe de colaboradores. Para o presidente da AERP, Alexandre Barros, o evento fortalece a relação entre os radiodifusores e permite discutir como melhor aproveitar o momento de excelência que vive o rádio. "O congresso é um espaço de construção e diálogo para encontrarmos caminhos comuns. Este ano terá treinamento para os profissionais do rádio, além da oportunidade de discutir temas como a digitalização do rádio, para que o veículo continue crescendo no mercado". O presidente do SERT-PR, Caique Agustini, afirma que o Congresso irá possibilitar discutir muitas ações que refletirão do dia a dia da radiodifusão. “Sabemos a importância de atingir mais e melhores resultados para que nossa categoria cresça e se desenvolva forte e capaz”. Além dos workshops e palestras, os profissionais poderão ver de perto as novidades da área técnica da radiodifusão com a Feira Nacional de Equipamentos. O evento será realizado em Curitiba/PR. 24º Congresso Paranaense de Radiodifusão Data: 27 a 29 de setembro de 2017 Local: Hotel Four Points by Sheraton Curitiba (Av. Sete de Setembro, 4211 - Batel) Inscrições e outras informações: www.aerp.org.br/congresso

PMI Paraná apresenta a grade de Workshops para o CBGPL 2017

O XII Congresso Brasileiro de Gestão, Projetos e Liderança tem o orgulho de apresentar os Workshops elencados para a programação do evento. Este ano estamos implementando um conceito inovador, chamado Grade Orgânica. Funciona da seguinte maneira: serão disponibilizados 12 Workshops para o público, com base nas inscrições efetivadas, os 6 Workshops com maior quórum serão de fato os que vão ocorrer. Ou seja, é uma corrida: os mais requisitados serão de fato disponibilizados. Na prática isto quer dizer: quem monta a grade do evento é você, participante! A comunicação dos workshops eleitos pelo público, será realizada no dia 15 de maio. Caso o Workshop para o qual você se inscreveu não seja disponibilizado, você terá direito de escolher outro Workshop dos 6 disponibilizados. A Equipe do evento lhe dará todo o apoio nesse remanejamento. Tal interatividade foi pensada para você, caro participante, aumentando o leque de opções. Aproveite para fazer sua inscrição e obtenha todos os benefícios de participar do maior evento de Gestão, Projetos e Liderança! Os workshops ocorrem sempre no período da manhã, não concorrendo com os horários das palestras. Esta é uma oportunidade imperdível de ter acesso a um conteúdo diferenciado e inovador a um custo benefício muito atrativo, comparado ao que se pratica no mercado. O CBGPL 2017 é o maior evento de Gestão, Projetos e Liderança do país. Em 2017, promovido pelo PMI Paraná com o apoio dos outros 14 Capítulos Regionais do PMI Brasil, o evento será realizado nos dias 5, 6 e 7 de junho na Expo Unimed em Curitiba. Confira as novidades da programação: http://www.cbgpl.org.br.

GFT nomeia diretor de negócios para a região Sul

A GFT, companhia de Tecnologia da Informação especializada em Transformação Digital para o setor financeiro, acaba de promover Sergio Roberto Favarin como diretor de operações para a região Sul do País. O executivo, que está na companhia há mais de seis anos, onde iniciou como líder de projetos e passou pelo posto de account manager para o segmento de bancos de investimentos, além de liderar a frente de exportação de serviços para o mercado Europeu, ficará alocado no escritório de Curitiba, no Estado do Paraná. A unidade, que está sendo inaugurada e teve investimentos na ordem de R$ 3 milhões, foi concebida para prover aos clientes e funcionários um ambiente inovador e diferenciado. Para esta nova etapa de sua trajetória profissional na companhia, Favarin tem como meta tornar o nome da GFT conhecido na região Sul, levando a expertise da companhia em transformação digital para clientes e prospects. Para isso, o executivo deverá suportar desde o início do ciclo de vendas até a entrega efetiva do projeto, além de fomentar participação ativa da companhia com a comunidade local. “O profundo conhecimento da GFT no segmento financeiro nos abre portas para trabalhar em empresas que realmente precisam fazer seus projetos saírem do papel e trazerem resultados efetivos. Nossa capacidade de montar equipes técnicas e funcionais em diversas tecnologias, inclusive emergentes, nos dá uma posição diferenciada no mercado”, completa Favarin, que é formado em sistemas de informação pela Universidade de Sorocaba e possui MBA Executivo em gestão financeira pela ESAMC.

Curitiba recebe o IFS Focus Day, um dos mais importantes encontros da área de alimentos

O IFS Focus Day – evento sobre certificação em qualidade e segurança de alimentos para profissionais da indústria com palestras, networking e cases de sucesso – já tem data marcada, será realizado no dia 08 de março, no Campus da Indústria da FIEP, em Curitiba. “É uma oportunidade única para os profissionais da área se atualizarem. Os participantes terão acesso a conteúdos sobre legislação, desafios para a fabricação de produtos seguros e de qualidade, informações sobre certificação, bem como as atualizações que estão por vir na indústria de alimentos”, afirma o presidente do Sincabima (Sindicato das Indústrias de Cacau e Balas, Massas Alimentícias e Biscoitos, de Doces e Conservas Alimentícias do Estado do Paraná), Rommel Barion. O evento, que inclui na programação sete palestras de impacto ao setor, terá início às 8h30 e se estenderá até às 17 horas. “Há muitos questionamentos na indústria sobre algumas diferenças entre normas brasileiras e estrangeiras, e estas dúvidas serão esclarecidas pelo time de profissionais que convidamos para participar do evento”, esclarece o presidente do Sincabima. Um dos destaques da programação é a palestra Atualidades da legislação sanitária de alimentos: um enfoque na rotulagem de alergênicos e de lactose, que será ministrada pela gerente geral de Alimentos da Anvisa, Thalita Antony de Souza Lima. As inscrições podem ser feitas pelo e-mail sincabima@sincabima.org.br. O investimento é de R$ 270, mas associados Sincabima pagam apenas R$ 135. O evento promovido pela certificadora IFS (International Featured Standards) e organizado pelo Sincabima contará ainda com momentos de coffee break para networking. IFS Focus Day Data: quarta-feira, 8 de março de 2017 Horário: 8h30 às 17h Local: Campus da Indústria do Sistema FIEP - Avenida Comendador Franco, 1341 - Jardim Botânico, Curitiba (Paraná) Programação: 08:30 Recepção e entrega de credenciais 09:00 Abertura - Rommel Barion | Presidente SINCABIMA 09:15 IFS – Normas e Ferramentas - Caroline Nowak | Representante IFS 10:00 Depoimento do Varejista Márcia Rossi de Sylvio |Quality, Food Safety and Health & Wellness Manager, Compliance | Walmart Brasil 10:45 Coffee Break - Networking 11:15 Experiência de certificação Cristina Ramos – Gerente de Qualidade| TING Indústria de Alimentos em Conserva 12:00 Passos práticos à certificação Liliana Soares Batista |Diretora de Qualidade |WQS 12:45 Almoço 14:15 Atualidades da legislação sanitária de alimentos: um enfoque na rotulagem de alergênicos e de lactose Thalita Antony de Souza Lima – Gerente-Geral de Alimentos da ANVISA 15:00 Food Defense e os impactos da sua implantação Barbara Galdioli Nobrega Aoki - Analista de Negócio do Instituto SENAI de Tecnologia em Meio Ambiente e Química 15:45 Coffee break - Networking 16:15 Rumo à certificação – desafios e soluções Patrícia Amarante | Gerente de Qualidade e Produtividade | Barion 17:00 Encerramento

Setor de Tecnologia da Informação cresce na crise e gera mais empregos

[caption id="attachment_4475" align="aligncenter" width="628" caption="Foto: Arquivo ANPr"][/caption] O setor de Tecnologia da Informação (TI) vem crescendo e gerando mais empregos mesmo na crise. Enquanto muitos setores cortaram vagas e reduziram operações, a área de Tecnologia da Informação conseguiu aumentar as contratações em 2016. O setor fechou o ano passado com saldo positivo de 1,2 mil empregos, de acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Um dos principais polos do setor no País, o Paraná conta com um parque de 7,8 mil empresas e seis Arranjos Produtivos Locais (APLS), localizados nas regiões de Curitiba, Londrina, Maringá, Campos Gerais, Sudoeste e Oeste. O setor emprega cerca de 18 mil pessoas. Um dos motivos para explicar o resultado está, justamente, na crise. “A recessão tem obrigado as empresas a buscar formas de reduzir custos, aumentar eficiência e racionalizar processos, o que impulsiona os negócios das empresas de TI”, diz o presidente da Associação das Empresas Brasileiras de Tecnologia de Informação (Assespro) no Paraná, Adriano Krzyuy. Do saldo de vagas gerado no ano passado, Curitiba respondeu por 735 novos empregos, seguida por Londrina, com 164, Maringá (112), Pato Branco (78) e Apucarana (44). Entre as atividades de destaque no ano passado estiveram as de consultoria em Tecnologia da Informação e desenvolvimento de e licenciamento de programas de computador. “O setor de TI apresenta uma resiliência maior à crise, já que a modernização é algo inevitável. As empresas precisam também reduzir custos e aumentar a produtividade, o que vem gerando demanda para esse tipo de atividade”, diz. INOVAÇÃO - De acordo com Krzyuy, a velocidade de inovação do mercado de TI gera demanda por profissionais qualificados, ampliando as contratações com salários maiores também. O salário médio na área de TI no Paraná é de R$ 3.348,11, 37,3% maior que a média do Estado (R$ 2.438,35), de acordo com dados do Ministério do Trabalho. APOIO - De acordo com o coordenador de Ciência e Tecnologia da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Evandro Razzoto, o Paraná vem criando um ambiente propício para o desenvolvimento do setor, com a criação, no ano passado, de uma política de governança para a área. O objetivo é elaborar um plano de longo prazo, com a participação do governo estadual, empresas, instituições de apoio e universidades. “Há muito potencial para TI no Estado. O nosso foco é fazer do Paraná referência no setor”, afirma. “O plano é transformar o Paraná no próximo polo de TI da América Latina até 2035. Até lá esperamos que o setor tenha uma participação significativa no Produto Interno Bruto (PIB) do Estado”, diz o presidente da Assespro. Atualmente as universidades estaduais mantêm núcleos de inovação e incubadoras que hospedam empresas novas. Na Incubadora Internacional de Empresas de Base Tecnológica (Intuel) da Universidade de Londrina, 60% das 13 empresas incubadas atualmente são da área de TI. São empresas desenvolvendo projetos para setores como agronegócio, varejo e gestão, de acordo com a Tatiana Fiuza, gerente da Intuel. Nesse ecossistema, em que há cooperação mútua, as empresas têm apoio nas áreas de planejamento, gestão, marketing e técnica e financeira. “Há uma tendência forte de surgimento de empresas de TI voltada para a chamada internet das coisas (em que objetos usados no dia a dia podem se comunicar com a internet) e planejamento de dados, como Big Datas. Existe um grande potencial de desenvolvimento de novas companhias nesses segmentos”, diz. Outro projeto da Intuel, em parceria com a Telefônica e o Sebrae, atua na pré-aceleração de empresas. Hoje são quatro empresas nesse estágio, com atuação nas áreas educacional, de realidade vistual, marketing digital e futebol. O objetivo para 2017 é lançar um edital para apoiar mais dez empresas nesse formato. Fonte: Agência de Notícias do Paraná

Novo corte de juros favorece retomada de investimentos, diz Campagnolo

A redução de 0,75 ponto percentual na taxa Selic, anunciada nesta quarta-feira (22) pelo Banco Central, foi bem recebida pela Federação das Indústrias do Paraná (Fiep). Para o presidente da Federação, Edson Campagnolo, o novo corte reforça a tendência de queda nos juros, o que é fundamental para a retomada dos investimentos produtivos no país. Reunido nesta terça e quarta-feira, o Conselho de Política Monetária (Copom) aprovou a redução de 13% para 12,25% ao ano na taxa básica de juros. É a quarta redução consecutiva e leva a taxa para o menor nível em dois anos. “Apesar das sucessivas reduções, o juro ainda é alto e muitas empresas continuam tendo dificuldades para obter crédito junto a instituições financeiras”, pontuou o presidente da Fiep. Segundo ele, isso ocorre porque as exigências são rígidas e as taxas praticadas pelo mercado ainda estão muito elevadas. “Por esta razão é necessário que a tendência de queda seja confirmada e continue sendo praticada”, opina. Campagnolo diz que a expectativa do setor industrial paranaense é que seja confirmada a previsão de analistas de mercado que apostam numa redução gradativa da Selic, chegando a 9,5% ao final de 2017.

Cabify expande operação no Brasil para Curitiba e Brasília

A Cabify, empresa espanhola focada em soluções de mobilidade urbana, segue seu plano de expansão no Brasil e anuncia duas novas praças de atuação: Curitiba e Brasília. A plataforma já está recebendo inscrições de motoristas interessados que residam nas duas capitais e deverá iniciar suas operações ainda no primeiro trimestre de 2017. Os interessados podem se cadastrar no site http://motoristas.cabify.com.br. As duas cidades passarão a contar com o Cabify Lite, modalidade que abriga veículos comuns como opção de transporte, e já contam com equipes regionais estabelecidas para gerenciar a operação. No Brasil desde junho de 2016, a Cabify já atua nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre e Belo Horizonte, e registrou um crescimento de 80% ao mês desde sua chegada ao país, tanto em número de parceiros como de usuários. “Nosso plano de expansão no Brasil é bastante agressivo. Iniciamos a nossa operação em São Paulo em junho e no Rio de Janeiro no início de agosto. Em setembro foi a vez de Porto Alegre e logo no mês seguinte Belo Horizonte. Agora, estamos cadastrando parceiros em Curitiba e Brasília para iniciar a operação e temos ótimas expectativas para essas duas cidades”, afirma Daniel Velazco-Bedoya, diretor Geral da Cabify no Brasil. Assim como acontece nas outras cidades onde a Cabify opera, nas novas praças será possível também solicitar um carro por meio do aplicativo disponível para Android e iOS. Prezando pela qualidade de seu serviço, a Cabify permite apenas carros produzidos a partir de 2012 e conta com rígido processo de seleção dos motoristas, que inclui apresentação de exames médicos e toxicológicos, vistoria nos veículos e reuniões informativas sobre o uso do aplicativo e sobre o atendimento ao cliente. Outro diferencial é o fato da plataforma ter preços fixos por quilômetro, independente do horário, oferecendo mais transparência ao passageiro. “Estamos sempre preocupados com a qualidade do serviço que prestamos e é exatamente por isso que um dos nossos diferenciais é baseado em valores fixos para o cálculo dos custos das viagens, o que torna ainda mais favorável o uso da nossa plataforma, tanto para o motorista parceiros quanto para o usuário”, ressalta Bedoya. “A regulamentação desse serviço é outro ponto importante para a Cabify. Por isso, no processo de abertura de novas praças, fazemos questão de manter um relacionamento próximo com as autoridades locais para dialogar e entender qual a melhor forma de operação em cada uma das cidades”, completa o executivo. Para os motoristas parceiros, a plataforma oferece, além de suporte em tempo integral, maior margem de lucro e ainda a segurança do cartão de crédito e PayPal como únicos meios de pagamento.

A solidão do empreendedor – Por Daniel Pereira

Acreditar naquilo que ninguém mais acredita já é, por si só, uma forma de isolamento necessária na jornada empreendedora. Afinal, esse caminho tem início a partir de um produto ou ideia da sua cabeça e dela nasce uma empresa exclusivamente sua, uma parte de você. Apesar de um certo grau de afastamento ser compreensível e, até certo ponto, saudável, o excesso dele pode se voltar para um isolamento mais corrosivo. Um estudo de pesquisadores da Universidade da Carolina do Norte, publicado em janeiro de 2016, mostra que a solidão causada pelo isolamento pode aumentar o risco de doença cardíaca, acidente vascular cerebral e câncer, tornando-a tão perigosa para a saúde como a falta de atividade física na juventude, ou a diabetes na velhice. A pesquisa avaliou a solidão em vários estágios da vida, mas o quadro geral é claro: o isolamento excessivo pode ser prejudicial e lhe afetar mais negativamente do que positivamente. Ao meu ver, existem algumas formas de evitar o isolamento, ou pelo menos tirar um pouco do seu poder de fazer mal a sua saúde. A primeira é buscar colaboração. Considere encontrar um sócio ou co-fundador para que você tenha alguém para conversar e que esteja envolvido na mesma busca por sucesso, além de lhe dar a oportunidade de ter uma pessoa ao seu lado com habilidades complementares. Outra dica é conectar-se com empreendedores com o mesmo objetivo, seja por meio de um grupo, um evento, um movimento social ou até mesmo em um café. Lembre-se que os seres humanos são criaturas sociais (há poucos reclusos verdadeiros), de modo que, independente de suas necessidades sociais serem baixas, médias ou altas, é perfeitamente natural procurar uma conexão com os outros e querer pertencer a uma comunidade. Aceite a natureza humana e encontre algumas pessoas novas para conhecer. E que tal trabalhar em um Coworking? Em vez de operar o seu negócio a partir do sofá da sua casa, considere alugar uma cadeira em um espaço compartilhado. Lá, você pode trabalhar sozinho em meio a um monte de outros empreendedores fazendo a mesma coisa. É uma ótima maneira de conhecer pessoas que possam ajudá-lo a resolver problemas, ou fazer parcerias com fundadores com ideias semelhantes para encontrar oportunidades de negócios. E por fim, chore! Sim! Todos nós choramos, embora no início dê vergonha e você prefira fazer escondido, é normal. Passamos por uma série de situações que geram as mais diferentes sensações (negativas e positivas), mas emoções só se tornam problemas se deixarmos que elas nos dominem. Solidão é um sentimento, nada mais. Afinal, você pode estar sozinho em uma multidão de amigos. Mas como em todos os sentimentos, é preciso senti-la e, em seguida, trabalhá-la. Portanto, chore, mesmo que escondido no banheiro, sinta e em seguida, avance. Então, reforço aqui o meu recado: ficar sozinho faz parte da gente e pode ser super positivo. Mas, não deixe que o isolamento excessivo ponha em risco o seu papel tão importante enquanto empreendedor. Afinal, o empreendedorismo move a sociedade para frente. Boa sorte e sucesso na sua jornada! Daniel Pereira é CEO da Clara, uma mentora virtual, disponível 24 horas por dia para ajudar novos empreendedores em sua jornada.

Gestão de custos faz sentido? Por Leonardo Matt

Se até em alguns órgãos da administração pública a otimização de custos já passa a ser discutido, certamente nas organizações da iniciativa privada o assunto é mais do que pertinente. A Pesquisa CIO Global 2016-2017, realizada pela consultoria Deloitte em 48 países, mostra que os CIOs (Chief Information Officers) brasileiros estão mais preocupados com a gestão de custos. Segundo o estudo, este foi o tema a ser priorizado por executivos no contexto local, com 60% das referências, No Brasil, a situação econômica momentânea com certeza acentua o foco no controle dos custos. E o assunto não gira unicamente em torno do corte dos custos, mas sim do controle e gerenciamento. Mas o que contempla essa ação? A rigor é simples: a questão é adequar os custos aos níveis comportados pela receita e a avaliação da real necessidade do desembolso, sempre tomando o devido cuidado para não comprometer atividades vitais e sujeitar a organização a prejuízos decorrentes de algum corte feito de maneira inadvertida ou irresponsável. E se a pergunta for "por onde começar". Traçar metas ou estabelecer um orçamento pode ser uma boa prática, para gerar indicadores de gestão que permitam um bom acompanhamento, lembrando da máxima de que quem nao mede nao gerencia. De qualquer forma, é imprescindível conhecer os custos, seu comportamento (quais estao crescendo e quais nao) e, principalmente, quais são os mais representativos, para poder iniciar a gestão pelos mais relevantes. Instrumentos para isso: um balancete, sem duvida, é uma bela e (via de regra) confiável fonte de informação, mas com pouca flexibilidade para filtrar dados ou fazer análises comparativas. Levar dados para planilha eletrônica, pode ser outro recurso e que dá uma certa flexibilidade no processo de análise, mas é trabalhoso e às vezes vulnerável. O instrumento ideal, para a organização que possui um sistema de gestão operacional implantado, é a adoção de um software de BI (Business Intelligence) que pode ajudar sob vários aspectos, como: 1) Representação gráfica dos indicadores. Se dizem que um gráfico fala mais que mil relatórios, por que não fazer uso de gráficos para acompanhar os indicadores, as evoluções etc. ? 2) Utilização de recursos dinâmicos de filtragem e "mergulho" (aprofundamento) nos dados, para entender a origem dos dados e buscar "insights" em torno de alternativas a algo que não está adequado. 3) Identificação de riscos ou anomalias a serem alertados de forma proativa ao(s) gestor(es) responsável(is) pelas possíveis providências. Enfim, a recomendação do uso de um software de BI tem a intenção de assegurar uma boa gestão e controle dos custos, custos esses, que existem, são necessários e inevitáveis em toda organização. Por conseguinte, seu controle e acompanhamento contínuo faz todo o sentido. Leonardo R. M. Matt, CEO da BXBsoft

Gartner oferece webinars gratuitos em fevereiro

O Gartner, Inc., líder mundial em pesquisa e aconselhamento imparcial em tecnologia, anuncia a programação de webinars abertos ao público para fevereiro. Todas as apresentações são gratuitas, on-line, em inglês e abertas para a participação de profissionais de Tecnologia da Informação e demais interessados. Em um cenário de constantes mudanças, a evolução dos negócios digitais é cada vez mais prioritária. Os webinars do Gartner oferecem aos profissionais de TI informações estratégicas para a tomada de decisões e desenvolvimento dos mercados seguindo as principais tendências de mercado. Confira abaixo a programação para fevereiro (horário de Brasília): Terça-feira, 21 de fevereiro Accelerating Deal Value Realization in Mergers & Acquisitions (Acelerando a concretização do valor de negociação em fusões e aquisições) Horário: 13h00 Analistas: Raymond Paquet, Vice-Presidente do Gartner, e Lars Van Dam, Diretor de Pesquisas do Gartner The Gartner Top 10 Strategic Technology Trends for 2017 (Top 10 – Principais tendências estratégicas de tecnologia para 2017 segundo o Gartner) Horário: 14h00 Analista: David W. Cearley, Vice-Presidente e Fellow do Gartner Quarta-feira, 22 de fevereiro The Gartner Enterprise Information Management Maturity Model (Modelo desenvolvido pelo Gartner para gerenciamento de informações empresariais) Horário: 12h00 Analista: Douglas Laney, Vice-Presidente e Analista Emérito do Gartner Top Cybersecurity Trends for 2017-2018 (Principais tendências em Cibersegurança para 2017-2018) Horário: 13h00 Analista: Earl Perkins, Vice-Presidente de Pesquisas do Gartner Quinta-feira, 23 de fevereiro The Top 10 Mobile Technologies (Top 10 – Principais tecnologias móveis) Horário: 11h00 Analista: Leif-Olof Wallin, Vice-Presidente de Pesquisas do Gartner Segunda-feira, 27 de fevereiro Infrastructure and Operations Leadership Vision for 2017 (Visão de liderança em Infraestrutura e Operações para 2017) Horário: 13h00 Analista: Milind Govekar, Vice-Presidente de Pesquisas do Gartner Terça-feira, 28 de fevereiro Top 10 Emerging Digital Workplace Technologies to Transform Your Business (Top 10 – Principais tecnologias emergentes de ambiente de trabalho digital para transformar o seu negócio) Horário: 11h00 Analista: Matthew W. Cain, Vice-Presidente de Pesquisas e Analista Emérito do Gartner Best Opportunities and Bets for Growth in Enterprise Resource Planning (Melhores oportunidades e apostas para crescimento em planejamento de recursos empresariais) Horário: 13h00 Analistas: Robert P. Anderson, Vice-Presidente de Pesquisas do Gartner, Nigel Montgomery, Diretor de Pesquisas do Gartner, Chris Pang, Diretor de Pesquisas do Gartner, John Kostoulas, Diretor de Pesquisas do Gartner, e Adam Woodyer, Vice-Presidente de Pesquisas do Gartner & Analista de Investimentos