Aberto o edital do programa Living Lab do Tecpar

Tecpar obtém sucesso na interligação de produção de energia solar à rede do instituto. Foto: Divulgação

Tecpar obtém sucesso na interligação de produção de energia solar à rede do instituto.
Foto: Divulgação

Está aberto até o dia 22 de janeiro o edital do programa de Living Lab do Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar), que vai transformar o câmpus CIC em um ecossistema de inovação aberto. O objetivo é usar o espaço como um laboratório a céu aberto para testar ideias de serviços ou produtos tecnológicos e avaliar a sua eficiência. O edital de chamamento público para empresas interessadas em participar do projeto está disponível no site do instituto.

O projeto Living Lab Tecpar terá duas fases. A primeira é o chamamento público de propostas para receber equipamentos para testes, a fim de estruturar o ecossistema de inovação aberta. Na segunda fase, um novo chamamento público será divulgado, desta vez de Projetos de Pesquisa e Desenvolvimento, para serem aplicados na estrutura estabelecida na fase inicial.

O Chamamento Público é aberto para pessoa jurídica, sendo empresa de base tecnológica, nacionais ou estrangeiras, de forma isolada ou em consórcio. Jorge Callado, diretor-presidente do Tecpar, ressalta que o edital é aberto para instituições públicas, privadas e organizações da sociedade civil e que o Living Lab Tecpar integra a estrutura de Parques Tecnológicos do Paraná.

“O instituto cumpre com sua função social de contribuir para o surgimento de negócios inovadores de base tecnológica, favorecendo a geração de emprego de alto impacto e renda, além da difusão do conhecimento”, explica.

TECNOLOGIAS – O projeto deve estar alinhado a uma das seguintes linhas tecnológicas: geração e gestão de energias limpas ou renováveis; tecnologias para smart cities (cidades inteligentes); telecomunicações e conectividade; manufatura avançada e transformação digital; agricultura de precisão ou aumento de produtividade; educação; infraestrutura rural sustentável.

O diretor de Indústria e Inovação do Tecpar, Rafael Rodrigues, salienta que o Living Lab terá também a função de promover o conhecimento, com visitas guiadas voltadas a alunos de escolas e faculdades e pessoas interessadas no tema, para que conheçam de perto o funcionamento das novas tecnologias. “O projeto tem a função didática, buscando integrar a comunidade ao ambiente de pesquisa, desenvolvimento e inovação”, explica.

EDITAL – As propostas, que devem ser enviadas até 22 de janeiro, serão avaliadas e pontuadas de acordo com os itens previstos no edital, como aderência às linhas tecnológicas; facilidade de aplicação das tecnologias; tempo necessário para colocá-la em prática, entre outros. A divulgação do resultado está prevista para o dia 5 de fevereiro.

Para obter o edital completo basta acessar o endereço eletrônico www.tecpar.br/chamamentopublico_002-2019/. Mais informações pelo telefone (41) 3316-3170 ou pelo email licitacao@tecpar.br.

CONCEITO – O conceito de Living Lab tem sua origem ao final dos anos 1980 e despertou o interesse internacional em 2006, quando a Comissão Europeia iniciou projetos para coordenar e promover um sistema europeu de inovação comum.

Como nem sempre a validação interna é o suficiente, muitas empresas precisam validar e melhorar as suas soluções em um ambiente real, antes de comercializá-las. Para isso, recorrem aos living labs para testarem seus produtos e serviços em campo.

A avaliação pode ser feita no estágio inicial de pesquisa e desenvolvimento e durante todos os elementos do ciclo de vida de um produto, de seu projeto até a reciclagem.

Fonte: Agência de Notícias do Paraná

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.