Com apenas 8 meses no mercado, startup paranaense já vale mais de 8 milhões de reais

Segundo pesquisa realizada pela Endevor em 2017, Curitiba, é considerada a 4º melhor cidade do Brasil para empreender. Fatores como um forte capital humano e desburocratização de processos tributários, deram à cidade, o 4º lugar do ranking. Reflexo disso, é que a capital paranaense é casa para 10 das 100 startups mais atraentes do Brasil em 2018.

De olho nesse cenário, Chase Dixon Olson, um empresário americano, decidiu em outubro de 2018, escolher a cidade paranaense como sede para sua startup, a Smart Sky Consulting. Com o lema, “Reality Capture for Digital Transformation”, em tradução literal, algo como “Captura de realidade para transformação digital”, a empresa oferece consultoria de pesquisa operacional e implantação de tecnologias e soluções, sendo seu carro chefe um modelo de negócio no que tange a utilização de DRONES segmentado para as áreas de Engenharia, Construção & Mineração.

Atualmente, nesse nicho de mercado, uma das grandes dúvidas é terceirizar ou implantar internamente esse serviço. Segundo um estudo com médias e grandes empresas norte-americanas, produzido pela Skyward, empresa de software especializada em gestão, descobriu-se que 88% dessas empresas vêem o ROI (Retorno Sobre Investimento) de drones em um ano ou menos, eles também descobriram que apenas 20% das empresas estão terceirizando esses serviços. Seguindo essa tendência mundial, a consultoria da startup se baseia na ideia de que cada vez mais as empresas começam a se afastar de provedores terceirizados, por isso as ensina como trabalhar e implantar a nova tecnologia.

Através de um estudo minucioso do fluxo de trabalho de seus clientes, levantando suas principais ferramentas e aplicação de uma estratégia definida em concordância com os seus objetivos, a Smart Sky, auxilia na implantação de um novo fluxo de trabalho mais otimizado, visando o máximo de colaboração e compartilhamento de informações digitais entre as diversas áreas. Ao final do processo, eles acabam por economizar de 30 a 40% em custos operacionais totais, sendo desde prospecção de um novo terreno, aerolevantamento, topografia, acompanhamento e desenvolvimento do projeto básico e executivo, monitoramento da obra e entrega final.

Para alcançar esses resultados, a marca tem como plataforma parceira o Site Scan da 3DR, uma empresa norte americana líder no desenvolvimento de soluções de processamento e gestão de imagens digitais. Atualmente, ela é líder de mercado e sua única parceira no Brasil e América do Sul é a Smart Sky.

Com um valutation estimado em mais de 8 milhões de reais, cálculo realizado em março deste ano, e com clientes como HM Engenharia de Campinas, BILD Desenvolvimento Imobiliário de Ribeirão Preto e o Grupo Pacaembu de São Paulo, para 2019, a startup tem como objetivo crescer ainda mais e está planejando um roadshow para captação de investimentos no final do primeiro semestre de 2019.

Tags , , , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.