Coronavírus: Curitiba reforça prevenção e vai suspender aulas na rede municipal de ensino

A Prefeitura de Curitiba vai suspender as aulas na rede pública de ensino municipal a partir da próxima segunda-feira (23/3) até o dia 12 de abril, em decorrência da pandemia de coronavírus. Estudantes que faltarem nesta semana (de 16/3 a 20/3) também terão faltas abonadas.

Essa semana de transição se deve, principalmente, a dois fatores. O primeiro é que a cidade ainda não registrou caso de transmissão comunitária (de pessoas que não viajaram para áreas de risco e mesmo assim foram contaminadas). Isso significa que o problema ainda está restrito. Outro motivo é para que as famílias possam se organizar em relação às crianças.

A recomendação da Secretaria Municipal da Saúde é para que as famílias evitem deixar as crianças com avós ou pessoas idosas durante esse recesso, já que os mais velhos formam o grupo de maior risco dos efeitos do coronavírus.

“Peço que todos compreendam esta decisão naquilo que ela é: uma forma de conter o avanço do problema e assim diminuir impactos futuros na rede de saúde de Curitiba”, disse o prefeito Rafael Greca

Nesta segunda-feira (16/3), o prefeito comandou reunião com secretários municipais na qual foram analisadas medidas contra a covid-19. “Não é necessário pânico ou alarmismo. É hora de reduzir as interações sociais na cidade”, afirmou Greca.

Há muitos poucos casos de letalidade em decorrência do coronavírus entre crianças e jovens em todo o mundo. Normalmente, pessoas contaminadas nessas faixas etárias desenvolvem a doença de forma similar a uma gripe comum.

Balanço

Até o meio dia desta segunda-feira, Curitiba tem cinco casos confirmados da doença – nenhum deles grave.

A rede municipal de ensino atende cerca de 140 mil estudantes. São 185 escolas e 228 CMEIs (Centros Municipais de Educação Infantil), além de 95 CEIs (Centros de Educação Infantil contratados).

Fonte: Prefeitura de Curitiba

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.