Empresa motivada pela inovação

belagricola_2 (1) (640x360)

Com foco no que há de mais inovador no mercado e um portfólio de produtos e serviços baseado, principalmente, na tecnologia, a Belagrícola, uma das maiores provedoras de soluções para o produtor rural, acaba de implementar o SAP S/4HANA, ferramenta que vai apoiar o processo de expansão da empresa, auxiliando no controle de suas operações.

Para a realização do projeto, a Belagrícola escolheu a FH, por questões técnicas, conhecimento no segmento de agronegócio e, acima de tudo, pela transparência e agilidade. O resultado dessa parceria foi um projeto de sucesso, entregue dentro do cronograma estabelecido.

O escopo definido para a implementação do projeto contou com o go live antecipado do MDG (Master Data Governance) para organizar os dados mestres. A partir daí, foram feitas as implementações do S/4HANA e da Solução Fiscal GUEPARDO. De acordo com o gerente de TI da companhia, André Peretti, o objetivo era reduzir riscos e ter maior governança no fluxo de cadastros, ou seja, ampliar as validações nos cadastros de clientes, fornecedores e materiais. “O desafio inicial era ter mais controle para as operações e visibilidade de todo o negócio”, conta.

O projeto, intitulado Everest, que teve duração de um ano (julho de 2017 a julho de 2018) reuniu mais de 100 profissionais, envolvendo não só a área de TI, mas todos os setores da empresa, que possui 1.300 colaboradores e cobertura de uma área de três milhões de hectares nos estados do Paraná, Santa Catarina e São Paulo.

“Agora, temos mais informações disponíveis para que as melhores decisões sejam tomadas. A empresa possui um grande volume de dados e já notamos agilidade na visibilidade das informações que estão concentradas em um único lugar, facilitando o nosso acesso”, diz a diretora administrativa da Belagrícola, Rebeca Lins.

Ainda segundo a diretora administrativa, a segurança de dados é um dos grandes benefícios com a implementação do S/4HANA. “Anteriormente, os gestores que precisavam de números, buscavam nos sistemas e colocavam em suas próprias planilhas de Excel, então cada um chegava a um resultado diferente. Hoje, a conclusão é uma só e as informações são acessíveis e únicas para todos”, afirma.

O CEO da FH, Ricardo Fachin, reforça que o processamento de um alto volume de dados em tempo real de fato é um dos ganhos que a plataforma oferece, o S/4HANA permite ainda a tomada de decisões com menor tempo de espera e mais assertividade. “A partir de agora, os processos serão simplificados e padronizados. Ao unificar todas as informações no mesmo banco de dados, a solução traz informações analíticas, que possibilitam a geração de relatórios precisos, um dos objetivos da Belagrícola, que terá ganhos em performance e eficiência. Essa plataforma também vem para suportar o crescimento da companhia de agronegócio”, completa Fachin.

As melhorias nos processos internos se estenderam com a implementação do GUEPARDO que, desde julho, já está fazendo as entregas das obrigações fiscais da Belagrícola, sendo que a primeira transmissão importante foi a EFD-Reinf.

Em relação à parte fiscal, Peretti comenta que a utilização do GUEPARDO trouxe ainda mais transparência e agilidade ao setor Tributário da empresa. “É um pilar importante para a nossa estratégia de compliance no que tange às rotinas fiscais”.

Solução completa para apoiar as decisões do negócio

De acordo com o diretor de Consulting Services da FH, Luciano Morais, este foi um projeto desafiador, que trouxe muitas inovações tecnológicas e vai ajudar a Belagrícola a alcançar um novo patamar de maturidade e produtividade.

“A implementação do S/4HANA foi completa, além dos módulos básicos, foram implementados BPC, CASH e TRM. Para um segmento onde as flutuações de mercado são muito sensíveis para o resultado da operação, contar com essas funcionallidades avançadas é um grande diferencial de negócio para a Belagrícola”, expõe Morais.

Com a implementação do S/4HANA, MDG e GUEPARDO, a companhia passou a ter uma base única de dados (SAP HANA) e, consequentemente, mais consistência na análise das informações, além de uma arquitetura de TI menos complexa. “Orientados para a inovação, precisávamos de um sistema com background para o agronegócio e essas soluções correspodiam às expectativas. Hoje, podemos dizer que as nossas áreas de negócio passaram a ter uma visão ainda mais otimizada e integrada”, conclui Peretti.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.