APOIO

APOIO

PARTICIPE

PARTICIPE

PROJETO ECOELÉTRICO


“Bem-vinda ao futuro,Curitiba”. Foi assim que o prefeito Gustavo Fruet apresentou o Ecoelétrico na sede da Prefeitura na manhã desta quinta-feira (05). O sistema de mobilidade elétrica,considerado o mais moderno do Brasil,é uma parceria do município com Itaipu Binacional,Aliança Renault-Nissan e CEIIA (Centro para a Excelência e Inovação na Indústria Automóvel) de Portugal. Desenvolvido em quatro fases,de 2014 a 2020,a operação começa já com a Copa do Mundo.

Nesta primeira etapa,o projeto conta com cinco veículos Zoe,três Kangoo Z.E,dois Twizy e três miniônibus,repassados em comodato pela Itaipu Binacional e Aliança Renault Nissan à Prefeitura por dois anos. Com exceção dos ônibus,os demais veículos já estão a serviço da Guarda Municipal,Secretaria Municipal de Trânsito (Setran) e Instituto Curitiba de Turismo. A intenção é validar a utilização dos veículos elétricos de forma compartilhada.

Na primeira fase,serão instalados 10 eletropostos. Para monitorar o desempenho da frota,um Centro de Operações de Mobilidade foi construído pelo Instituto Curitiba de Informática e conta com sala de operação,sala de apoio e gestão e outra equipada para teleconferência. O Instituto estabeleceu termo de cooperação técnica com o CEIIA em outubro de 2013. Na ocasião,as organizações desenvolveram e testaram a interoperabilidade de seus sistemas para avaliar a aplicação na área de mobilidade urbana.

A partir de agora a frota está habilitada a operar dentro do sistema de gestão de mobilidade elétrica inteligente,chamado de Mobi.me. O sistema,desenvolvido pelo CEIIA,permite o monitoramento on-line com a atualização de indicadores de energia elétrica consumida,número de viagens e distâncias percorridas. É possível ainda realizar o cálculo dos gases de efeito estufa que,com o uso dos veículos elétricos,deixam de ser lançados na atmosfera,principalmente o CO².

Coordenadora do projeto Ecoelétrico em Curitiba,a vice-prefeita e secretária de Trabalho e Emprego,Mirian Gonçalves,define:“É uma tecnologia nova e do futuro que está sendo implantada como projeto piloto,como parte do compromisso desta gestão em proporcionar mobilidade sustentável”.

Para o diretor-presidente do ICI,Luís Mário Luchetta,o piloto trará muitos benefícios para a cidade e o Instituto. “Curitiba sempre foi reconhecida por atuar na vanguarda em relação à mobilidade urbana e sustentabilidade. Este projeto reúne,além desses temas,inteligência e tecnologia da informação e comunicação,que são nossas especialidades”,comenta Luchetta,animado com a parceria com o CEIIA que tem abrangência nacional,e possibilitará mais uma frente de atuação do ICI.

O vice-presidente da Renault,Alan Tissier,classifica o Ecoelétrico como ambicioso,inovador e,principalmente,factível. Ele destacou a importância de Curitiba criar as condições para que essa ideia possa ser efetivada e transformada em um dos principais projetos de mobilidade do Brasil.

Margaret Groff,diretora financeira executiva de Itaipu,ressalta que “o projeto Ecoelétrico é bem mais que uma demonstração de uso dos veículos elétricos. Seu objetivo é o avanço na pesquisa e desenvolvimento de novas tecnologias para o usuário final. Por isso,são fundamentais os aspectos de integração e conectividade,que estão na essência do projeto de mobilidade elétrica inteligente”.

José Rui Felizardo,presidente do CEIIA,afirma que esse acordo de cooperação com o ICI,que na primeira fase será a implementação do Curitiba Ecoelétrico,“vai permitir,pela primeira vez,combinar a mobilidade física com a mobilidade de informação,assentadas em suportes energéticos de base sustentável,permitindo,assim,pela integração de todos os serviços de mobilidade de uma cidade,olhar a mobilidade como uma utility”.

O ICI também desenvolveu o site que apresenta todas as informações sobre o Projeto Ecoelétrico. Saiba mais em www.ecoelétrico.curitiba.pr.gov.br

Fonte:Instituto Curitiba de Informática