Projeto agrega novas funções às bancas de jornal em Curitiba

Cinco bancas de jornal do centro de Curitiba foram selecionadas para dar o início ao projeto A Gente Banca, do Santander Brasil. A iniciativa tem o objetivo de, por meio do microcrédito, incrementar as atividades das bancas de jornal do País. E para realizar as transformações que agregam novas funções aos espaços foram escolhidos profissionais da cidade. Os projetos de identidade e interiores foram desenvolvidos pelo Estúdio Pantarolli Miranda, comandado pelo arquiteto Zeh Pantarolli e pelo designer Diego Miranda Leite.
Fachada externa da Banca Floricultura na Praça Tiradentes em Curitiba – Crédito Nedad Radovanovic
Interior da Banca de Costura na Praça Oswaldo Cruz – Crédito Nedad Radovanovic

“Foi um desafio criar os projetos de estreia que poderão ser replicados em qualquer capital brasileira. Além de atender as necessidades de um projeto comercial visualmente atraente, observamos a padronização de materiais e sua viabilização financeira”, conta Pantarolli.

Segundo o arquiteto, só foi possível a adaptação das bancas aqui em Curitiba porque já existe uma lei municipal aprovada que prevê a atuação ampliada desses negócios. Depois de estudos realizados e projetos aprovados, foram iniciadas as transformações das bancas para também oferecer os serviços de Floricultura, Manicure, Chaveiro, Costureira e Manutenção de Celular. Inicialmente os profissionais trabalharam com elementos que criassem unidade para os cinco projetos. Os tetos foram pintados de preto e a iluminação foi colocada em trilhos para criar a sensação de profundidade.

A paleta de cores foi um ponto importante para criar uma identidade que tivesse convergência com a marca do banco e colocasse em evidência as bancas na paisagem urbana. O vermelho e o branco são as cores principais que foram complementadas pelo cinza e o preto. Cada banca ainda recebeu uma cor complementar, como rosa na Manicure. O verde foi adicionado com o paisagismo natural na Floricultura e também proporcionou vitalidade para as demais unidades.

Na parte exterior, as bancas preservaram os padrões do mobiliário urbano de Curitiba. As fachadas foram recuperadas com limpeza e pintura e foi elaborada uma nova comunicação visual com o nome de cada Banca. Um painel eletrônico vertical para comunicação e publicidade foi instalado para conectar de forma mais eficiente a banca com os pedestres.

As mudanças substanciais aconteceram na parte interna. Cada uma das unidades ganhou um mobiliário exclusivo para abrigar as novas funções e os equipamentos necessários. Armários, cadeiras, provador e outros elementos foram agregados conforme a demanda de cada negócio.

Apesar de ocupar um espaço bem menor, as prateleiras para revistas e jornais receberam nichos de destaque reformulados. Um balcão para comércio de produtos tradicionais de bancas e uma nova iluminação decorativa foi instalada.

“Os espaços continuam sendo Banca de Jornal, é muito importante destacar isso. Trabalhamos ressaltando essa essência e também agregando novos serviços que irão trazer mais fôlego e dinamismo para os negócios”, afirma Miranda Leite.

O designer Diego Miranda Leite e o arquiteto Zeh Pantarolli -Crédito: Valterci Santos
Os profissionais com permissionários das cinco bancas transformadas em Curitiba – Crédito: Valterci Santos
Parceria
Para executar os projetos, a dupla buscou com a parceria da Eucatex que apoiou a criação de todo mobiliário. Os painéis em madeira utilizados foram MDF Eucafibra Lacca AD nos padrões Vermelho Scarlate, Desert Rose, Verde Bellagio e Preto Ônix. O material tem acabamento laca que oferece ótima resistência superficial e facilidade de manutenção. Perfeito para as bancas de jornal que recebem diariamente um grande volume de pessoas.
Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.