Representante do Google conhece inovações criadas no Worktiba Barigui

Foto> Divulgação

Foto> Divulgação

O gerente global para comunidades doconheceu, nesta quarta-feira (18/7), soluções inovadoras desenvolvidas pelo Vale do Pinhão, o movimento da Prefeitura e do Ecossistema de Inovação para transformar Curitiba na cidade mais inteligente do país.

Pela manhã, ele visitou o Worktiba Barigui, primeiro coworking público do país, acompanhado da presidente da Agência Curitiba, Cris Alessi. Atualmente, o espaço da Prefeitura conta com 28 startups e profissionais da economia criativa, que têm à disposição uma infraestrutura completa e gratuita para o desenvolvimento do negócio. “A cidade, realmente, busca apoiar seus empreendedores”, afirmou o gerente global da GBG.

Entre as inovações desenvolvidas no Worktiba Barigui, Marcus conheceu o TruckHelp, uma plataforma e aplicativo para smartphone que promete conectar com segurança caminhoneiros, prestadores de serviços para mecânica pesada e fornecedores de insumos para caminhões. Além disso, ele testou um simulador de caminhão, também desenvolvido pelos idealizadores do TruckHelp, que reproduz situações reais de um veículo pesado nas estradas.

Durante a tarde, no Engenho da Inovação, no Rebouças, Marcus participou de um encontro com membros do GBG de Curitiba e explicou como é o ecossistema de inovação de Singapura, país asiático onde ele atua.

O gerente global da GBG também esteve na HotMilk, a aceleradora da Agência PUC Inovação da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), além visitar espaços públicos da cidade, como o Parque Tingui. “Realmente, estou impressionado com a qualidade de vida da capital do Paraná”, salientou Marcus.

Fonte: Prefeitura de Curitiba

Empresa reduz em 95% o tempo de gestão de processos com Pipefy

A disputa pela eficiência entre empresas tornou o investimento em gestão de processos indispensável em setores de grandes corporações. A líder global em Tecnologia da Informação, Consultoria e Serviços de Processos de Negócios Wipro reduziu em 95% o tempo de criação e implementação de processos utilizando a plataforma em nuvem da Pipefy, startup de gerenciamento de processos eficientes.

A necessidade da empresa com 170 mil funcionários espalhados em mais de 60 países era de encontrar uma ferramenta de gestão com implementação rápida, acompanhamento preciso de métricas e estrutura escalável para melhorar sua produtividade geral. Com a adesão à plataforma da Pipefy, o time da Wipro pôde criar processos customizados rapidamente e ter maior facilidade na criação e reconfiguração de sistemas.

“Com o Pipefy, podemos ter o nosso próprio fluxo de trabalho ou adaptar um processo já existente conforme a atividade evolui. Não precisamos contratar terceiros para construir um workflow ou relatório, além de otimizar o tempo, já que a plataforma modelou um projeto em cerca de 15 minutos”, afirma Aditya Sengupta, responsável pela seleção e implementação da Equipe de Transformação da Wipro.

A Wipro conseguiu o resultado tão expressivo da redução de 95% do tempo de gerenciamento de seus projetos porque o Pipefy tem como propósito oferecer organização e estruturação de processos por meio de uma interface intuitiva, fácil de usar e com modelos específicos para cada departamento.

Fundada em 2015 pelo curitibano Alessio Alionço, a startup segue expandindo e já atua em 150 países, aproximadamente 77% de todo o mundo. A empresa se dedica a atender ao mercado global de gestão de processos de negócios, que vale mais de US$7 bi e deve chegar a 2024 valendo mais de US$ 23 bi, de acordo com a Grand View Research.

Projetada para facilitar o processo lento, caro e muitas vezes incômodo enfrentado por muitos gestores, a plataforma em nuvem da Pipefy está presente em 15 mil empresas, que vão de negócios como uma fábrica de bicicletas na República Tcheca até grandes companhias como Accenture, IBM Santander e Wipro. Uma vez implementado em uma empresa, a ferramenta é rapidamente adotada a uma taxa de crescimento de 10% ao mês.

CINQ Technologies promove meetup na Irlanda

Docker Donegal foto 14 (640x480)

A multinacional de Tecnologia da Informação, CINQ Technologies, promoveu no dia 21 de junho de 2018 (quinta-feira), em Letterkenny (Irlanda), um meetup técnico de coding dojo.

O meetup “Docker-Dojo, where ninjas are born” consistiu em uma sessão prática na qual interessados se encontraram, cada um com seu próprio laptop e com o objetivo de aprender e colaborar em conjunto. A equipe do Docker-Donegal elaborou uma sessão Dojo aonde ferramentas de DevOps foram exploradas por meio de uma aplicação Java que passou por todo o processo de Continuous Integration e Deployment até chegar a um entregável, em um ambiente Docker Swarm. O intuito era que os desenvolvedores aprendessem a construir, testar e implantar seu primeiro aplicativo em container. O evento contou com a palestra de Rômero Ricardo, Engenheiro de Software da CINQ Technologies, o qual está atualmente trabalhando com um aplicativo de grande escala e orquestração baseada em Docker.

Assim, segundo o mentor e palestrante da CINQ Technologies, Rômero Ricardo: “O evento foi um sucesso! A grande vantagem da utilização do Dojo é a inversão da forma de visualizar aprendizado: aprendemos na prática e os conceitos aos poucos vão emergindo! E isso é ótimo, pois abre espaço para que todos aprendam cada um em seu ritmo, mas sempre levando algo de positivo da dinâmica. Após o evento, os participantes já queriam saber quando seria o próximo, o feedback foi instantâneo. O evento teve um aspecto bem informal e orgânico, e eu acredito que esta seja a chave de um bom aprendizado, pois antes do evento houve um grande esforço de organização e planejamento para que o evento parecesse o mais natural possível.”

Para verificar os feedbacks do evento, visite: www.meetup.com/docker-donegal

Tecpar promove palestra sobre mineração de dados

O Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) promove nesta sexta-feira (29), em Curitiba, a palestra “Mineração de Dados”. O evento é gratuito e vai abordar definições, tarefas, aplicações e perspectivas da mineração de dados, com a participação da professora do Departamento de Ciência e Gestão da Informação da Universidade Federal do Paraná (UFPR), Denise Fukumi Tsunoda.

O gerente do Setor de Informação e Vigilância Tecnológica do Tecpar, Rogério Oliveira, disse que a Mineração de Dados é o processo de buscar, em grandes volumes de dados, padrões significativos que permitam, por exemplo, realizar previsões e análises de correlações.

“A mineração de dados utiliza ferramentas especializadas para facilitar esta tarefa, sem as quais seria praticamente impossível minerar tais volumes. Para as empresas, a Mineração de Dados é fundamental no processo de inteligência para definição de estratégias comerciais e operacionais”, destaca.

A palestra vai apresentar as principais definições (KDD, DM), tarefas (associação, classificação e agrupamento), métodos (ID3, Apriori, K-Means e Redes Neurais Artificiais), aplicações práticas da mineração de dados, além de algumas ferramentas e perspectivas, principalmente por meio de computação bioinspirada.

O público-alvo do evento são os profissionais das áreas de Análise de Dados e demais profissionais ligados aos processos de inteligência das organizações.

Serão apresentados o novo curso de MBA em Gestão e Análise de Dados da UFPR e pesquisas que estão em andamento no Programa de Pós-Graduação em Gestão da Informação – Mestrado e Doutorado.

A palestra será das 14h às 16h30, no câmpus CIC do Tecpar, na Rua Professor Algacyr Munhoz Mader, 3775, na Cidade Industrial de Curitiba.

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo link goo.gl/8NCpgV. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (41) 3016-3054.

Palestra “Mineração de Dados”.

Data: 29 (sexta-feira).

Horário: 14h às 16h30.

Local: Câmpus CIC do Tecpar (Rua Algacyr Munhoz Mader, 3775 – Cidade Industrial de Curitiba).

Inscrições: Pelo link goo.gl/8NCpgV

Informações: Pelo telefone (41) 3016-3054.

Fonte: Agência de Notícias do Paraná

Curitiba está entre as regiões metropolitanas com as melhores conexões WiFi públicas do Brasil

O aplicativo Instabridge, considerado a maior comunidade de compartilhamento de WiFi público no mundo, fez um levantamento entre as 1 milhão de pontos de internet móvel públicos no Brasil compartilhados por seus usuários para identificar as áreas metropolitanas com as melhores conexões de internet móvel disponíveis para acesso e utilização dos seus 11,5 milhões de usuários somente no Brasil – no mundo, o Instabridge soma mais de 19,5 milhões de downloads.

Entre as áreas metropolitanas mapeadas, Recife ocupa o primeiro lugar do ranking com 41,31% do total de redes disponíveis na região (20 mil) com maior probabilidade de conexão pelo usuário. A classificação do ranking Instabridge leva em consideração a estabilidade da internet, a quantidade de vezes em que o ponto WiFi foi utilizado desde seu compartilhamento por um usuário no aplicativo, atualizações recentes da conexão pela comunidade, entre outros fatores.

Em seguida, ainda entre as cinco primeiras posições estão Campinas (38.40%), Fortaleza (38.22%), Curitiba (38.08%) e Salvador (36.54%). Já as três maiores capitais brasileiras por população, São Paulo, Rio de Janeiro, e Brasília estão nas últimas colocações no top 10 de redes WiFi públicas do Instabridge com probabilidade de conexão e navegação pelo usuário: apenas 33.27%; 33.71%; e 34.03%; respectivamente, do total de pontos WiFi no aplicativo oferecem, de fato, uma boa conexão para o usuário. Em relação ao número de redes WiFi cadastradas no Instabridge, São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte têm as áreas metropolitanas com a maior soma de pontos WiFi: 115 mil, 74 mil, 25 mil, respectivamente.

O Brasil é o quarto país com maior número absoluto de usuários de Internet, ficando atrás de Estados Unidos, Índia e China, segundo relatório da Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento (UNCTAD) do ano passado. Entre os usuários da Internet com 10 anos ou mais de idade, 94,6% se conectaram via celular, segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua 2016, especificamente para acesso a TV, celular e internet, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Somado a isso, 94% usaram a internet para trocar mensagem (de texto, voz ou imagens).

“Os brasileiros estão usando a internet como uma forma de comunicação alternativa, por isso, a demanda por boas conexões também aumenta. Nossa missão não é apenas trazer internet para todos, mas também oferecer o acesso à internet de qualidade. A rede encurta distâncias, fortalece laços, facilita burocracias”, comenta Niklas Agevik, CEO na Instabridge.
Confira o ranking das dez áreas metropolitanas com maior probabilidade de conexão à internet via redes WiFi do Instabridge:

unnamed (93)

Saiba como localizar uma rede WiFi com melhor conexão:

No último trimestre do ano passado, a Instabridge alterou seus algoritmos para que os usuários pudessem se conectar ainda mais facilmente ao aplicativo e, consequentemente, às redes WiFi ali cadastradas. “Com esta melhoria, o número de usuários que se conectaram à internet com o Instabridge na sua primeira semana de uso aumentou cinco vezes. Essa melhoria se reflete também no dia-a-dia dos usuários. Se você não tem internet móvel e confia no WiFi para as mensagens do WhatsApp, por exemplo, você terá mais chances de receber mensagens ao caminhar pela cidade do que antes dessas mudanças, uma vez que há mais chances de se conectar às redes automaticamente à medida que você passa por elas”, diz Ben Summers, Backend Developer na Instabridge.
A Instabridge, startup sueca de tecnologia que desenvolve o aplicativo mobile de mesmo nome – disponível para iOS e Android –, tem investido continuamente para aprimorar a sua conectividade para que os usuários possam usufruir ao máximo de seus recursos. Um deles é o indicador de redes WiFi com melhor conexão – apenas na versão Android – aplicado em um raio de até 1.250 metros (ou 20 minutos de caminhada) em que o usuário se encontre. Após se conectar automaticamente ao aplicativo, o usuário tem acesso a uma lista com as redes adicionadas ao aplicativo categorizadas pelos sinais verde, amarela e vermelha, indicando da maior a menor probabilidade de conexão e navegação, respectivamente. Outro diferencial do Instabridge é que mesmo que o usuário não esteja conectado a nenhuma rede de internet, ele ainda assim pode acessar o mapa de redes WiFi próximas a ele que estão cadastradas no aplicativo por meio do Mapa Off-line e, assim, se conectar.

O Instabridge possui atualmente 2 milhões de pontos WiFi, sendo metade do total de redes compartilhadas por usuários do Instabridge (1 milhão) no Brasil. São Paulo (245 mil), Rio de Janeiro (105 mil), Minas Gerais (95 mil), Bahia (80 mil), Paraná (60 mil), Rio Grande do Sul (40 mil), Distrito Federal (15 mil) e Paraíba (23 mil) aparecem no ranking brasileiro com o maior número de pontos de WiFi cadastrados. Esse aumento do número de redes no País reflete um crescimento de 200% comparando o último trimestre de 2017 e 2016, período que somava 300 mil redes. O número de downloads somente no Brasil também cresceu: de 3,6 milhões de usuários no último trimestre de 2016 para 11,7 milhões no mesmo período do ano passado, o que representa um crescimento de 225%. No mundo, o Instabridge soma 19 milhões de usuários.

Enfraquecido, setor de TI de Curitiba precisa de novas lideranças

2018 marca o possível retorno, na prática, de programas de incentivo ao setor de Tecnologia da Informação de Curitiba. A Prefeitura já anunciou que vai reativar o Tecnoparque, que dá incentivos, entre eles, de redução de impostos, mas que não aceita novas adesões desde a gestão anterior. A Agência Curitiba estuda formas de facilitar a entrada de novas empresas no programa e também deseja ver novamente em ação o ISS Tecnológico, que facilita compra de equipamentos com incentivo fiscal, mas esbarra em burocracia contida na legislação atual e também na exigência de aumento de carga tributária para conceder benefícios.

O empresariado local foi chamado para contribuir, apresentar sugestões, mas não tem respondido a contento. Em recente evento da associação que representa o setor, não passou de duas dezenas o número de empresas que compareceram a um importante encontro com a direção da Agência Curitiba para tratar do assunto. Foi um evento fechado, apenas par associados, que também tentou manter a imprensa à distância. Tal encontro, enfraquecido pelo número de representantes, mostrou baixa representatividade do setor de TI na capital. Este mesmo setor, anos atrás, já mostrou muita força ao ampliar os benefícios do Tecnoparque para toda a cidade e reuniu centenas de empresários para oficializar a conquista.

Com uma liderança forte e engajada e comunicação eficiente, na época, o grupo do APL de Software de Curitiba, que representa a TI da capital também criou uma Central de Negócios e até uma S/A para desenvolver projetos, compartilhar conhecimento e vender produtos e soluções em conjunto. Mas a liderança atual, que não tem poder de influência entre empresários e políticos, sofre para encher uma sala de reunião ou um auditório e perde espaço, na preferência das autoridades, para startups que têm crescido exponencialmente, gerando milhares de novos empregos, Volta, TI de Curitiba!

eSocial: a menos de um mês do fim do prazo, empresas ainda encontram dificuldade para se adaptar

imagem_release_1323848 (640x405)

Quando o governo federal anunciou, em 2014, que mudaria a forma da prestação de contas de informações fiscais, trabalhistas e previdenciárias, algumas empresas celebraram. Outras ficaram confusas sobre a novidade que demandaria que vários processos não só fossem automatizados, mas também passassem a ser realizados conforme a legislação vigente. Com o eSocial não haveria mais desculpas: erros e envio de dados fora do prazo estabelecido seriam passíveis de multa, com a facilidade de autuação dos órgãos fiscalizadores.

Após algumas postergações, a implantação final do eSocial foi marcada para o início de 2018, contemplando cinco fases para as empresas com faturamento acima de R$ 78 milhões. Segundo o diretor executivo da TOTVS Curitiba, Márcio Viana, até essas instituições enfrentaram dificuldades na implantação por deixarem para a “última hora”. “Não estamos falando de empresas pequenas e sim de grandes companhias, com áreas de TI estruturadas. Parece que havia esperança de que a data fosse adiada novamente. Como não aconteceu, elas tiveram que trabalhar com um calendário apertado para ajustar informações, como solicitar que colaboradores estivessem com seus CPFs regularizados”, comenta Viana.

Em julho de 2017, o governo federal abriu o ambiente do eSocial para testes, permitindo que as companhias verificassem como era o envio de informações, como o cadastro de empregadores e tabelas. Poucas empresas participaram. “Isso não é uma percepção que temos baseada somente no universo de nossos clientes. Em diversos eventos realizados pela TOTVS pelo País, quando ajudamos a tirar dúvidas de como funciona a adaptação ao eSocial, verificamos que poucas se prepararam e aproveitaram a oportunidade”, adiciona Viana.

Agora, com o prazo de adaptação para empresas com faturamento de até R$ 78 milhões chegando no final (inclusive, MEIs que possuem funcionários também terão que enviar dados pelo programa a partir de 1º de julho), Viana comenta que está percebendo uma movimentação maior – mas, novamente, muitas empresas ainda não estão preparadas. O diretor executivo da TOTVS Curitiba destaca que, mais do que se adaptar a uma nova ferramenta para o envio das informações, será necessária uma adaptação de processos para estar em compliance com as regras. Ele exemplifica: “Horas extras não podem ser pagas após 30 dias. Salários não podem ser pagos após o 5º dia útil. Isso está previsto em legislação, mas muitas empresas criavam processos para suas realidades. Agora, será necessário se ajustar”.

O Grupo JCR, holding que atua com logística, infraestrutura e real state, foi contra a corrente e apostou em implantar as mudanças do eSocial com antecedência: desde janeiro, o sistema TOTVS da empresa já está preparado e com as informações completas para o primeiro envio. Segundo o sócio da IT5, Itacir Cândido, que faz o processamento da folha de pagamento da JCR, a antecipação foi importante para tornar o processo seguro. “Não tivemos nenhuma dificuldade cadastral, o que nos deixa confiantes”, adiciona.

Mais automatização, mais tempo para estratégia

Com a aproximação da área de Tecnologia à de Recursos Humanos deve ser observada uma melhor eficiência em processos, como fechamento de ponto, folha de pagamento e admissão. “Muitas empresas ainda possuíam processos manuais, que exigiam muito tempo operacional dos analistas de recursos humanos. Agora, eles terão mais oportunidade para focar em assuntos estratégicos, como gestão de talentos e clima organizacional, atividades prioritárias para produtividade, retenção de pessoas e melhores resultados financeiros”, reforça Viana.

Sobre o questionamento de algumas empresas sobre as mudanças relacionadas ao eSocial, ele informa que haverá um melhor equilíbrio entre as instituições. “Agora, todas terão que fazer da forma ‘correta’, evitando que empresas que dão um ‘jeitinho’ sejam beneficiadas pela falta de fiscalização”, analisa. Ele finaliza: “São 1.800 campos em 45 layouts. As empresas que devem se enquadrar agora também passarão por cinco fases e a primeira deve ser implantada em menos de um mês. Mesmo com o prazo apertado, elas ainda podem conseguir entregar todas as informações na data estipulada e com qualidade, sendo que as companhias de tecnologia são grandes aliadas nesse processo”.

5 vantagens da alocação profissional em TI

Professional Services: Facilidade para expandir o time sem aumentar o Head Count e os custos fixos

Atualmente, um problema enfrentado por empresas que possuem setor de TI é a dificuldade em atrair e reter profissionais qualificados para a área. Isso acontece, principalmente, pela alta demanda de profissionais no mercado, além do fato de que muitos jovens veem no empreendedorismo uma nova oportunidade, optando por abrir suas próprias empresas.

Para solucionar esses e outros problemas, está cada vez mais comum a contratação de serviços de outsourcing para tecnologia da informação, que consiste na escolha de um fornecedor especialista na área de TI, com o intuito de alocar equipes de desenvolvimento no cliente, sob à gestão da empresa especializada em tecnologia da informação.

O Diretor de Gestão e Professional Services, da CINQ, Edson Althoff, conta-nos sobre o diferencial competitivo da alocação profissional em TI: “Nosso grande diferencial é o acompanhamento que fazemos junto aos colaboradores que estão prestando os serviços dentro das instalações dos nossos clientes. É muito importante que eles se sintam parte do time CINQ e, para isso, a coordenadora da área, Stephanie Garbelotti Lemos, faz reuniões com frequência determinada, para que possam alinhar toda e qualquer questão relacionada a expectativas, ambiente de trabalho, bem como outras necessidades diversas. Outro ponto importante, que também considero como diferencial, são as reuniões de feedback feitas com os nossos clientes através dos gestores dos recursos que estão alocados. Nessa oportunidade, buscamos entender se o profissional está atendendo a expectativa do cliente, bem como se existe alguma oportunidade de melhoria para o mesmo. ”

Essa tendência de outsourcing já vem sendo protagonizada há 26 anos pela CINQ Technologies, empresa do setor que oferta o serviço de Professional Services, recrutando profissionais qualificados para projetos e demandas específicas do cliente. Neste ínterim, a empresa aponta algumas vantagens da alocação profissional em TI:

1 – Foco em seu negócio: com a alocação de serviços de TI, os empresários e profissionais podem focar em atividades de desenvolvimento e crescimento do core business da empresa.

2 – Redução de custos: uma empresa especializada em TI consegue proporcionar serviços mais eficientes e com maior qualidade, bem como velocidade na utilização de novas tecnologias.

3 – Profissionais multidisciplinares: ao terceirizar, a empresa contratante conta com a convicção de que terá à disposição o profissional certo para determinado projeto, contanto com uma gama de conhecimento em diferentes ferramentas. Isso evita que seus profissionais não diversifiquem seu conhecimento a ponto de perderem a utilidade quando a tecnologia que dominam cair em desuso.

4 – Reduzir dificuldade com busca de profissionais: além de se preocupar com a busca pelo profissional mais adequado para a realização da atividade desejada, o serviço de outsourcing se preocupa com a gestão dessas pessoas, realizando acompanhamentos de desempenho.

5 – Não sobrecarrega o quadro: com a contração de serviços terceirizados, o quadro empresarial poderá focar em atividades estratégicas, valorizando o negócio principal da empresa, sem se preocupar com funções secundárias, os funcionários terão mais tempo para se dedicar ao que realmente interessa.

“Trabalhar na CINQ durante estes anos tem me proporcionado a oportunidade de atuar nos mais inovadores e desafiadores projetos. Desde o início sempre estive alocado em clientes e isto me proporcionou conhecer as mais variadas realidades, pessoas, tecnologias, necessidades e culturas, o que me levou a um crescimento profissional, técnico e pessoal gigantesco. A flexibilidade, a assistência e a proximidade entre colaboradores e gestão proporcionadas pela CINQ compõem um ambiente agradável e forte para se trabalhar e trazem essa segurança de fazer parte de algo sólido e maior” (Luiz Guilherme Heming, Analista de Desenvolvimento da CINQ, profissional alocado na Telefônica).

Para colaborar com empresas de diversos segmentos com profissionais especializados e qualificados nas principais plataformas e tecnologias de software, a CINQ Technologies conta com uma equipe qualificada de recrutadores, que estão sempre observando as tendências do setor e procurando os melhores profissionais. Conta também com um Programa chamado CINQTECH, que visa à aceleração do aprendizado tecnológico e é composto de nove iniciativas, que promovem três pilares: explore (explorar), learn (aprender) e develop (desenvolver) e já foi eleita por sete anos consecutivos como uma das Melhores Empresas para se Trabalhar do Brasil, pelo Great Place to Work.

Por fim, os profissionais alocados pela CINQ contam com um diferencial importante que é a experiência dos demais colaboradores da empresa e toda a base de conhecimento acumulada. Por se tratar também de uma empresa de projetos de software, os profissionais alocados podem consultar, a qualquer momento, os especialistas da CINQ nas várias linguagens e plataformas. Este é mais um ponto que gera em todos os colaboradores da empresa um senso de pertencimento e atitude colaborativa.

Para mais informações sobre o serviço de Professional Services da CINQ: https://www.cinq.com.br/professional-services/

Empresa paranaense é pioneira no desenvolvimento de plataforma de mobilização colaborativa para campanhas políticas

Nunca o mundo esteve tão conectado e com diferentes possibilidades de mobilização. O movimento colaborativo tem evoluído rápido e em várias direções. O crescimento de plataformas e trabalhos cooperativos, o aumento da consciência da população, a evolução do coworking e as novas tecnologias apontam para uma tendência: a da colaboratividade.

Atenta a este mercado, a Action Labs, empresa que trabalha com uma metodologia de modelagem de negócios, produtos e serviços inovadores, desenvolveu o MobNex, uma plataforma completa de mobilização colaborativa que pode ser usada para qualquer tipo de causa. Pode ser pela melhoria na saúde, para eleger um amigo, melhorar a segurança no bairro, ou para cuidar dos animais em uma cidade, por exemplo. “Somos os pioneiros, no Brasil, no desenvolvimento de uma plataforma de mercado completa, com o conceito de gameficação e colaboração tão forte, que integra um painel de controle da campanha com aplicativo e site”, afirma Paulo Renato Oliveira, diretor criativo da Action Labs.

Este tipo de mobilização e engajamento é uma tendência mundial e que está chegando ao Brasil agora. O grande marco foi a eleição norte-americana de 2008, que resultou na vitória de Barack Obama. “Na eleição passada, em 2016, isso já era uma tendência e, agora, com o aumento do engajamento político, é o grande momento de os homens públicos aderirem a isso. A eleição colaborativa ajuda a combater as fake news, já que as pessoas ajudam a combater as notícias falsas”, diz Paulo Renato. As fake news, inclusive, foram apontadas pelo ministro Tarcísio Vieira, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), como um dos desafios das eleições de 2018.

O MobNex foi concebido a partir de experiências trocadas com as equipes que fizeram a campanha do presidente Barack Obama. Em 2009, o diretor criativo da Action Labs participou de um workshop com coordenadores de campanha, equipes de mobilização digital e fornecedores de tecnologia utilizados nas campanhas tanto offline quanto online, de Barack Obama. “Com esse referencial e muitas pesquisas, desenvolvemos um sistema que permite o empoderamento de todos os participantes, que dá controle à equipe de coordenação de campanha e, ao mesmo tempo, capacidade de ativação a todos os envolvidos”, explica.

Um dos diferenciais do MobNex é a possibilidade de ampliar a capacidade de mobilização pelo aplicativo, que possui estratégias de gameficação e conecta toda a equipe à campanha, atribuindo metas semanais de atuação, compartilhando informação em tempo real e valorizando os mobilizadores mais ativos. “Campanhas altamente conectadas são mais ágeis e eficientes. Em tempos de grandes restrições, legais e orçamentárias, empoderar os mobilizadores é sair na frente. E pode significar chegar na frente”, afirma Paulo.

O diretor criativo destaca as vantagens de uma campanha colaborativa. “Para o candidato, este modelo permite o trabalho em rede e a mobilização mais rápida. Todos podem participar compartilhando os conteúdos, incluindo novas pessoas, dando ideias e defendendo suas causas. Já para o cidadão, a campanha colaborativa é a essência da democracia. Mais do que a eleição, ela representa a participação política. As pessoas continuam em contato com o seu representante, o que é tão importante quanto elegê-lo, pois é a partir daí que ele poderá ser cobrado”, finaliza.

Ser digital significa ser mais humano – Por Tatiana Porto

Os espólios da economia digital irão para as empresas que se concentrarem primordialmente nas pessoas, e que mantiverem a tecnologia como uma válvula propulsora da economia e auxiliadora do capital humano. Ao discernir as verdadeiras necessidades dos clientes e, posteriormente, a utilização da tecnologia, será possível desenvolver soluções eficazes, personalizadas e aplicáveis para cada área de negócios.

O fato é que estamos vivenciando uma verdadeira transformação digital, e colocar os clientes em primeiro lugar não diminui a importância da tecnologia. Em vez disso, uma compreensão profunda do cliente deve ajudar a orientar a escolha das tecnologias a ser incorporadas. É claro que a organização pode ter uma grande estratégia de dados, infraestrutura, mídia social, mobilidade ou mesmo uma ampla estratégia digital. Tudo isso é importante, mas não deve ser o ponto de partida.

Quando a estratégia digital de uma organização é, em grande parte, um resumo de como ela utiliza as muitas tecnologias disponíveis, isso é um sinal claro de que a empresa está focada unicamente na tecnologia, em vez de colocar as pessoas em primeiro lugar. Assim, a primeira pergunta que os executivos devem fazer a si mesmos, quando pretenderem embarcar em uma transformação digital, não é tecnológica, mas humana: que diferença devemos fazer na vida dos nossos clientes?

Para entender verdadeiramente as pessoas, os executivos devem explorar o campo de humanidades, que contempla conhecimentos criteriosamente organizados da produção criativa humana, estudados por disciplinas como Filosofia, História, Antropologia, Filosofia e Ciências Sociais. Já em relação à tecnologia, os executivos devem se dedicar fortemente ao desenvolvimento e análise de software.

Contudo, o que se torna imprescindível é que os grandes líderes empresariais combinem essas duas abordagens, ou seja, devem construir equipes e organizações que incorporem a visão de que, para as empresas se tornarem mais digitais, precisam se tornar mais humanas. Por isso, é importante aplicar os três pilares a seguir no dia a dia das organizações, para que elas desenvolvam uma visão clara e orientada ao cliente.

– Entender as pessoas e suas necessidades: as empresas devem ter uma visão clara e orientada ao cliente.

– Apostar em tecnologias disruptivas: as empresas precisam ser digitais, e não apenas fazer o digital.

– Interagir com seu público de interesse de forma proativa: certificar-se de que as duas perspectivas – pessoas e tecnologia – coexistam nas mesmas equipes de projeto.

Vale ressaltar que este olhar mais humano deve ser aplicado também aos clientes internos. É muito importante que as organizações olhem de uma forma mais personalizada para os seus colaboradores, entendam as suas reais necessidades e trabalhem em ações que efetivamente as suprirão, ao invés de proverem um tratamento massificado. Trata-se, certamente, de um grande desafio, e cada vez mais presente no cotidiano das empresas.

Tatiana Porto é Diretora de Recursos Humanos da Cognizant Brasil, uma das maiores consultorias de tecnologia do mundo, com mais de 20 anos de atuação e faturamento de US$ 14, 8 bilhões.

Doctoralia anuncia vagas em Curitiba

Plataforma abre oportunidades em diversos segmentos na capital paranaense, incluindo vagas para o programa Jovem Aprendiz. Empresa pretende chegar a 160 colaboradores até o fim do ano

A Doctoralia, plataforma líder que conecta pacientes e médicos, está crescendo no Brasil e escolheu Curitiba para sediar a empresa. Em 2017 dobrou o faturamento no país intermediando o agendamento de 200 mil consultas médicas.

Segundo Carlos Lopes, Country Manager da Doctoralia no Brasil, quando a empresa abriu seu primeiro escritório no Brasil, em outubro do ano passado, contava com 30 colaboradores e, hoje, já chega a 101 funcionários. A escolha de Curitiba como sede oficial da empresa se dá pelo atual polo industrial que foi construído na capital paraense. “Nossa expansão é uma consequência de um trabalho árduo, visando humanizar a qualidade de vida dos pacientes ao utilizar um serviço fácil e gratuito. Pretendemos chegar a pelo menos 160 colaboradores até fim deste ano”, enfatiza.

No total, estão abertas sete vagas na capital paraense distribuídas nas áreas de marketing, relações públicas, vendas e recursos humanos. Além disso, há oportunidades para o programa Jovem Aprendiz que serão anunciadas em breve, que também serão para atuação em Curitiba. “Abriremos oportunidades na área de vendas para jovens aprendizes. A criação do programa tem o intuito de tornar a empresa uma porta de entrada para o mercado de trabalho. Teremos oportunidades para jovens de 18 a 23 anos, além das vagas já anunciadas”, finaliza Rodolfo Fiorderize, gerente de Recursos Humanos da Doctoralia Brasil.

Para ter mais informações sobre as vagas abertas na Doctoralia acesse: https://www.docplanner.com/career?&loc=brazil#jobs-offers

Incubada do Sistema Fiep é selecionada em programa nacional e receberá R$ 1 milhão para investir em geração de energia renovável

A Metha Soluções é a única empresa do Paraná selecionada no programa Empresa Brasileira de Inovação e Pesquisa (Finep). A startup receberá um aporte de R$ 1 milhão para colocar em prática o plano de negócios apresentado durante o processo seletivo. A empresa tem como foco principal a geração de energia renovável e um de seus produtos, a Micro Central Hidrelétrica (MCH), um equipamento de pequenas dimensões, é capaz de gerar energia elétrica a partir dos menores pontos de disponibilidade de água para até cinco casas de porte médio. “Esse investimento é fundamental para que possamos desenvolver nosso plano de negócios”, disse Felipe Wotecoski, um dos sócios da Metha Soluções.

Ao todo, foram 503 empresas inscritas para participar do programa Finep Startup. A seleção das vencedoras foi realizada em três etapas. Na primeira, em que os inscritos estruturaram um plano de negócios, o número de concorrentes caiu para 75. Na segunda etapa, as selecionadas se apresentaram para uma banca composta por especialistas e a última etapa teve a participação de apenas 25 empresas, que foram avaliadas presencialmente, para verificar se elas cumpriam o que disseram no plano de negócios. A Metha Soluções foi uma das 19 startups selecionadas. “É uma oportunidade incrível. Estamos felizes e ansiosos para dar continuidade em nosso trabalho”, disse Felipe.

Desde 2016, a Metha Soluções faz parte do programa Incubadora Sistema Fiep. Para Felipe, essa parceria foi essencial. “O Sistema Fiep esteve presente durante todo o processo seletivo do programa Finep. Eles nos ajudaram com assistência jurídica para organizar toda a documentação necessária para participar do programa. Além disso, a reunião presencial, que ocorreu na terceira etapa, foi realizada na Incubadora Sistema Fiep”, disse.

Para Priscilla Assahida, Consultora do Sistema Fiep, a Incubadora Sistema Fiep promove o desenvolvimento da indústria, apoiando e acelerando empreendimentos inovadores e auxiliando empresas com alto potencial de crescimento a obter acesso ao mercado, capital e gestão. “Quem participa do nosso projeto tem acesso a um ambiente propício ao desenvolvimento de ideias inovadoras, além de ter acesso ao mercado, consultorias especializadas, network orientado e outros benefícios”, afirma.

Incubadora Sistema Fiep

A Incubadora do Sistema Fiep promove o desenvolvimento das startups que possuem um negócio com perspectiva de mercado e crescimento em escala. Trabalha com os empreendedores até que atinjam maturidade e estejam preparados para o mercado e para contribuir com o aumento da competitividade da indústria paranaense.

Storia Imóveis expande operação para Curitiba

O Storia Imóveis, site lançado pela OLX em 2017 e que já opera em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Porto Alegre, agora chega em Curitiba. Com anúncios de imóveis de grandes parceiros como Cyrela, Living e BMX, a plataforma tem como proposta oferecer aos consumidores um serviço inovador e de alta tecnologia, que reúne o máximo de informações necessárias para que comprador ou locatário possam tomar decisões assertivas, baseadas não só no imóvel, mas também no ambiente no qual ele está inserido.

O site oferece dados sobre a infraestrutura de serviços essenciais do bairro – como bancos, hospitais, transporte, restaurantes, shoppings -, ranking de escolas (com base na nota do ENEM) e Universidades (de acordo com o INEP-MEC), além de informações como perfil demográfico da vizinhança, comparativo do preço do imóvel e média de preço do bairro com histórico de valorização do metro quadrado. Entre as fontes de informação usadas pelo Storia Imóveis estão números do IBGE, Ministério da Educação, Mapas do Google, entre outros.

“Como muitas vezes os imóveis possuem características similares, o que pode fazer uma grande diferença ao escolher entre uma casa ou outra é o bairro onde ela está localizada e o que ele oferece”, explica Marcos Leite, vice-presidente executivo da OLX Brasil.

“Uma família com filhos pode optar por uma casa grande e aconchegante, mas que está em uma região sem boas escolas e opções de lazer; um casal pode escolher um apartamento já mobiliado, porém muito longe do trabalho e sem alternativas de transporte por perto. Nesse contexto, o entorno do imóvel acaba se tornando um fator tão importante quanto a estrutura física”, completa.

Aumenta procura por imóveis em Curitiba

O Storia Imóveis chega em um momento de aquecimento nas buscas por imóveis para alugar no mercado imobiliário curitibano. Dados de um levantamento realizado pela OLX constataram um aumento de 31% nas pesquisas por imóveis na cidade no primeiro trimestre de 2018. Quando comparado com o mesmo período do ano passado, a cidade apresentou um crescimento de 18% de buscas por locação e 46% nas buscas por compra.

Os bairros que apresentaram o maior crescimento nas buscas por locação no comparativo entre os primeiros três meses de 2018 e de 2017 foram o Centro, que registrou um crescimento de 55%, e Uberaba, com aumento de 40% nas buscas. Curiosamente, os dois bairros assinalaram um aumento no valor médio do metro quadrado – 5,7% e 5,2%, respectivamente.

Na análise dos bairros para compras de imóveis, Uberaba (+91%) e Boqueirão (+67%) são os que apresentaram o maior crescimento de buscas. Enquanto o primeiro apresentou uma queda de 2,3% no valor médio do metro quadrado para compra, o segundo apresentou ligeiro crescimento de 0,5% nos valores.

Os usuários da OLX que buscam imóveis para locação em Curitiba preferem imóveis de até dois quartos e com valor entre R$1 mil e R$2,5 mil. Já para compra, a preferência é por unidades de três quartos, com valor de até R$250 mil.

A inteligência de dados e a revolução dos negócios

imagem_release_1289669Márcio Viana

Nem sempre é possível prever o futuro. As necessidades dos clientes mudam, e com isso muda o status quo, desafiando as empresas a ofertarem soluções diferenciadas. Acompanhar toda essa competitividade para alcançar e conquistar clientes requer uma capacidade de inovação muito grande, que pautada e suportada por uma grande massa de dados disponíveis nas mais diversas transações da rede, nos possibilita ajudar nossos clientes a serem mais competitivos e terem suas necessidades atendidas de forma mais completa.

Quando se está liderando um negócio, é preciso ter uma visão holística de mercado, mas também minuciosa sobre sua atividade, bem como agilidade e assertividade nas tomadas de decisão. Porque a todo momento você está competindo para ganhar a atenção dos potenciais clientes. E quando você precisa decidir de maneira estratégica se deve abrir uma filial ou mudar a empresa responsável pela logística, é fundamental ter a resposta de forma rápida para não ficar atrás dos concorrentes. E sem uma análise correta dos dados será impossível extrair as informações que podem determinar o sucesso ou impedir o fracasso de sua decisão.

As empresas estão começando a se atentar para a importância de terem acesso a dados disponibilizados em ferramentas de Business Intelligence (BI), que agregam os principais indicadores e auxiliam na tomada de decisões. Com a disponibilidade dessas informações em nuvem, o uso desse tipo de recurso parou de ser luxo exclusivo de grandes empresas com equipes enormes para a análise de dados. Isso fez com que o número de empresas que contratam esse tipo de serviço subisse de 29%, em 2013, para 43%, em 2016. Dentre os usos mais comuns estão as análises avançadas e preditivas, isso sem contar ainda o planejamento operacional e até simulações para os próximos períodos.

Com plataformas robustas, mas acessíveis para qualquer um, as pequenas e médias empresas passaram a se beneficiar da inteligência de dados, revolucionando a maneira de se posicionar e tomar decisões no mercado. Antes, as decisões se apoiavam em especulações, achismos ou em pesquisas limitadas e carregadas de conceitos ultrapassados. Agora, essas companhias podem acompanhar o perfil de seus clientes, entender quais os horários prediletos de compras, identificar os produtos mais procurados e até entender se será realmente benéfico reduzir o valor de venda para atrair os consumidores – afinal, será que em todos os casos as empreitadas dos concorrentes são sustentáveis?

Nessa era da informação é preciso aproveitar todos os recursos existentes e fazer diferente, mesmo que esse diferente seja uma versão melhorada do que você já faz. Com dados que mostram as principais respostas sem nem precisar fazer perguntas, você se torna capaz de revolucionar seu negócio apenas fazendo bem aquilo que já sabe fazer. Mas isso pode ser exatamente aquela mudança que vai determinar a sobrevivência de sua empresa.

Márcio Viana é diretor executivo da TOTVS Curitiba

Loja Mercado Móveis investe em parceria com Winov Cloud para melhorar rendimentos em vendas

A Loja MM conta com 190 lojas físicas distribuídas pelo Brasil. As movimentações de vendas acontecem nas lojas físicas, e-commerce e atacado. Com 40 anos de história, a empresa vem expandindo sua rede de varejo.

Por isso, precisou ampliar a infraestrutura de servidores para suportar a demanda. Assim, decidiu migrar todo o seu datacenter físico para as soluções de Cloud Computing da Winov, adotando a infraestrutura hiperconvergente. Com a decisão, a empresa consegue ter controle de custos e investimentos proporcionais na área de TI, graças a estabilidade da solução em Cloud.

“Quando estávamos em uma infraestrutura local e comum, precisávamos de um empenho de gerenciamento muito grande. Nossa performance era problemática quando enfrentava grandes picos de processamento como, por exemplo, no Dia das Mães, que é a data em que temos maior volume de acessos. Há alguns meses, passamos a nossa primeira grande experiência dentro da Winov e em equipamentos hiperconvergentes. A performance melhorou cinco vezes, além de toda a agilidade e praticidade do modelo em nuvem”, conta Fernando Silveiro, gerente de administrativo e TI da Loja MM.

Infraestrutura hiperconvergente: um grande diferencial

A Winov é a única empresa no Brasil a oferecer uma infraestrutura hiperconvergente em nuvem, garantindo uma performance até cinco vezes mais rápida que estruturas convencionais de Cloud. A agilidade e desempenho no processamento de dados que hardwares hiperconvergentes em nuvem proporcionam é extremamente importante, em vista de que ambientes de missão crítica abrigam equipamentos e sistemas responsáveis pelo armazenamento de informações que são cruciais para a continuidade de operações de diversos negócios, especialmente lojas virtuais em datas comemorativas.

A infraestrutura hiperconvergente da Winov se concentra em um Data Center padrão TIER 3, ambiente de missão crítica apto a operar ininterruptamente. Por ser hiperconvergente, promove a integração completa entre servidor, SAN e Storage, sendo capaz de suprir a falta de sistemas em casos de falha ou parada por motivos como erros humanos, falhas de operação, equipamento ou sistemas. Além disso, como o Data Center está localizado no Brasil, não há problemas relacionados à latência, como provedores que têm uma infraestrutura no exterior.

“A Winov foi escolhida após percebermos que estariam nos oferecendo uma solução de cloud que se encaixava nas nossas necessidades, tanto de processamento quanto de investimentos. A empresa possui uma equipe pronta a entregar resultados e é comprometida com esse objetivo! Realizou conosco a migração de dados em um atendimento extremamente personalizado. Em nenhum momento foi transmitido a nós que os trabalhos seriam realizados separadamente, foi algo a quatro mãos, lado a lado, desde o planejamento da estrutura até a execução e o término do projeto” exalta Luciano Santos, supervisor de infraestrutura de TI da Loja MM.

Siemens lança a nova linha SIRIUS Innovations em Curitiba

A Siemens, uma das líderes mundiais em soluções de digitalização, infraestrutura, automação, drives e softwares para a indústria, lança no próximo dia 17 de maio em Curitiba nova linha SIRIUS Innovations. Destinados à manobra, proteção, acionamento e supervisão de diversas cargas, como motores elétricos, capacitores e resistências, a nova geração de produtos voltada à indústria 4.0 chega oficialmente no Brasil.

Por meio desta iniciativa, a companhia consolida o seu know-how em fornecer soluções especializadas ao setor. “Com a nova linha SIRIUS Innovations os usuários do Brasil poderão aproveitar todo o potencial da Indústria 4.0”, ressalta Cesar Fornacialli, gerente de produtos da Siemens no Brasil.

A nova linha SIRIUS Innovations tem como diferencial o aumento da produtividade com menor tempo de instalação, comissionamento e manutenção, redução de espaço em máquinas e painéis, eliminação de erros de montagem, menores tempos de engenharia e produção e maior disponibilidade de plantas industriais.

Sobre a nova linha SIRIUS Innovations

Utilizando o melhor da tecnologia Siemens a nova geração da linha SIRIUS Innovations conta com novo sistema de conexão por mola, onde é possível montar partidas de motores com maior agilidade e sem uso de ferramentas. “A técnica de montagem APC – Alinhe, Puxe e Clique!, aliado ao novo sistema de alimentação Infeed System 3RV29, permitem reduções no tempo de montagem em mais de 50%, gerando ganhos significativos em produtividade e redução de custos”, acrescenta o especialista, que destaca também sua alta confiabilidade neste novo sistema.

O sistema SIRIUS oferece o maior portfólio de dispositivos de controle industrial do mercado. Com mais de 50.000 combinações testadas e aprovadas, a nova geração de disjuntores, contatores, relés de sobrecarga e partidas de motores – em sete tamanhos até 250 kW-, está alinhada aos novos conceitos industriais e aos avanços da indústria 4.0 no país.

“Por isso o lançamento será de amplo interesse a todas as praças contempladas pelo roadshow. Temos parceiros e clientes de vários mercados nas regiões atendidas pelo evento. Curitiba vem se destacando na área tecnológica. Por meio desta iniciativa mostraremos como as inovações voltadas a indústria 4.0 estão presentes no dia a dia da indústria, e como a linha SIRIUS Innovations pode agregar valor e produtividade as companhias locais”, pontua Fornacialli.

O especialista ressalta também que a nova solução combina planejamento digital e uma implementação padronizada conforme sua necessidade. “Diversas ferramentas de planejamento, consultoria e combinações de produtos testados o ajudarão na transição da construção do mundo digital para o real, facilitando a entrada na indústria 4.0”, conclui.

Veja abaixo quais são as próximas cidades brasileiras a serem contempladas com a apresentação da nova linha SIRIUS Innovations da Siemens:

Santo André (08 de Maio)
Campinas (09 de Maio)
Porto Alegre (15 de Maio)
Chapecó (16 de Maio)
Curitiba (17 de Maio)
Belo Horizonte (22 de Maio)
Goiânia (29 de Maio)
Recife (05 de Junho)

leadlovers se consolida no mercado de marketing digital com soluções para impulsionar vendas na internet

Atrair novos leads, criar e monitorar sequência de e-mails marketing, construir e gerenciar páginas personalizadas na web, tudo em um único ambiente visando a otimização de processos para escalar negócios. Esse é o objetivo da leadlovers, plataforma de automação de marketing digital, que se consolida no mercado com soluções para impulsionar vendas na internet.

Fundada há três anos em Curitiba pelos sócios Fábio Verschoor e Diego Carmona, a leadlovers proporciona todas as ferramentas necessárias para os empreendedores que queiram iniciar uma estratégia de marketing digital, sem gastar muito para atrair potenciais clientes para seu negócio.

“Enxergamos no mercado de vendas online uma oportunidade, existem muitas ferramentas disponíveis para ajudar o empreendedor, mas que no fim têm um alto custo e demandam muito tempo. Pensando nisso, criamos uma plataforma que ajuda não só a otimizar processos e reduzir gastos, mas que principalmente entrega valor a empresa, gerando leads qualificados”, explica Diego Carmona, fundador da leadlovers.

Em seu portfólio, a startup conta com ferramentas que consistem em produtos e funcionalidades que são essenciais para escalar negócios, como automação de e-mails; criação de páginas na web, EAD para membros, encurtador de URL e contador de escassez (quando a oferta feita pelo vendedor está próxima de terminar, o e-mail atualiza automaticamente para o cliente). A plataforma ainda permite aos seus usuários que integrem outros serviços que utilizam em seus negócios ao leadlovers, como Pipedrive, Zapier, Google Drive, Hotmart, Paypal entre outras.

Desde sua criação, a leadlovers cresceu aproximadamente 16% ao mês. De acordo com Carmona, para o ano de 2018 o objetivo é manter a média de crescimento mensal e duplicar o número de clientes, chegando a um total de 8 mil assinantes.

“Ao longo do tempo, fomos aprimorando nossas ferramentas para que pudéssemos atender da melhor forma uma gama maior de empreendedores, e hoje podemos dizer que não há no mercado de pequenas e médias empresas uma plataforma tão completa e que entrega resultados efetivos igual a nossa”, finaliza Carmona.

Atualmente, a plataforma da leadlovers dispara mais de 2 milhões de e-mails por dia, já gerou mais de 48 milhões de leads e conta com mais de 4 mil clientes em sua carteira, entre eles Conrado Adolpho, Bruno Pinheiro e Marcelo Peruzzo, grandes nomes do marketing digital.

Shopping Estação lança espaço para conectar pessoas, ideias e tendências

unnamed

A partir desta sexta-feira (04) quem passar pelo Shopping Estação vai conferir uma grande intervenção urbana voltada à conexão de pessoas. É o Estação Urbana, gratuito e aberto ao público até 09 de junho, unindo música, conteúdo e entretenimento por meio de painéis de conteúdo, sunset parties e muito mais.

Localizado na Praça de Eventos do Shopping Estação, em uma área com 450m², todo o projeto arquitetônico do Estação Urbana foi desenvolvido seguindo as tendências dos espaços compartilhados que vêm ganhando força mundo a fora. O público também poderá acessar o lounge como um espaço de descompressão, carregar celular, tirar selfies e socializar com os amigos.

“O público irá se conectar com um ambiente inspirador, que conversa com as diferentes tribos urbanas, contando com uma programação conectada com as principais tendências que acontecem na cidade. Tudo isso com muita interação e convivência”, explica a coordenadora de Marketing, Larissa Pereira.

Até o dia 09 de junho, o público contará com cinco semanas de uma programação diversificada, com destaque para as quartas-feiras e sábados.

“É cool, moderno, aberto, um ambiente que pulsa a energia cosmopolita da cidade. As pessoas poderão transitar e socializar. Queremos que as pessoas saiam daqui inspiradas”, completa Larissa.

Programação

Uma vez por semana, às quartas-feiras à noite, acontecem os painéis de conteúdo, alinhados a propósitos que geram experiências e reflexões. Algumas temáticas como uso de celular como ferramenta de produção artística, workshop de DJs, inovação e criatividade estão confirmadas, assim como parcerias com a Escola Conquer, AIMEC (Academia Internacional de Música Eletrônica), Portfólio e A Grande Escola.

Aos sábados, os sunsets agitam o Estação Urbana com bandas, diferentes ativações e muitos drinks, carregando o DNA de festas e marcas consagradas na cidade, como Alter Disco, Funky You, Saturday Way, Buddies’n Beers, Vino!, Vini Ferreira e Mynds. Na programação, estão atrações como os DJs Schasko e Murillo Mongelo e as bandas Lenhadores da Antártida e Gringo’s Washboard Band. Atração à parte, o flash tatoo estará disponível para os participantes.

“O Estação Urbana representa o que o Shopping Estação é. Mais do que um centro de compras, somos um ‘hub urbano’, que liga tendências e pessoas de diferentes regiões de Curitiba”, finaliza a coordenadora de Marketing.

Primeiro Sunset

Para iniciar, no dia 05 de maio (sábado), quem assina o primeiro sunset do Estação Urbana é o produtor Vini Ferreira. A música fica por conta dos DJ’s Aka Dias e Chichio e para beber, drinks exóticos. A festa começa às 17h.

Estação Urbana

Quando: de 04 de maio a 09 de junho de 2018

Quanto: gratuito e aberto ao público

Onde: Shopping Estação

Horário:

Sunsets: sábados a partir das 17h

Painéis de conteúdo: dias 09, 16, 23, 29/05 e 06/06 a partir das 19h

Mais informações no www.shoppingestacao.com.br/estacaourbana

Founder Institute capacita empreendedores em Curitiba

Criar o seu próprio negócio é uma tarefa difícil. No entanto, o Founder Institute foi criado para mudar esta realidade. O programa de incentivo desenvolvido pelo instituto, já ajudou mais de 2.700 empreendedores em todo o mundo a lançarem as suas empresas de tecnologia/escaláveis. De acordo com dados internos, essas start ups valem, hoje, mais de US$ 15 bilhões e o programa funciona em oito cidades do Brasil.

Para Marina Beraz, codiretora do Founder Institute, o programa mundial de pré-aceleração oferece um diferencial no Brasil por focar no empreendedor enquanto ele ainda não pode ter uma equipe formada, produto ou mercado validado. Através do programa, o Founder conecta-se com uma rede nacional de mais de 400 mentores que são CEOs ou cofundadores de iniciativas de sucesso.

“O programa ajuda desde o início, no momento de originação do próprio fundador e de sua ideia de negócio. O objetivo é desafiá-lo ao máximo durante a etapa eliminatória, com avaliações de pitches, por exemplo, pois é ideal que o empreendedor tenha uma opinião embasada e crítica sobre o seu negócio”, explica Marina. O programa aplica ferramentas científicas e acompanha a execução do participante durante três meses e meio.

Com o objetivo de auxiliar os participantes, o programa oferecido pelo instituto, que funciona em 160 cidades de 70 países, faz parcerias com escritórios de advocacia de destaque para a elaboração das mentorias na sessão jurídica. “A experiência dos mentores é aplicada para ajudar os participantes em assuntos específicos. A ideia é contribuir de alguma forma para que os projetos se desenvolvam, identificar fraquezas e pontos fortes das iniciativas e estimular o empreendedorismo”, conta Emerson Albino, especialista em Direito Tributário e sócio do Marins Bertoldi.

Contudo, os candidatos têm de ter força de vontade para levarem os seus negócios adiante. “O Founder é um programa estruturado e ajuda você em todas as etapas para abrir um negócio e força você a buscar soluções, testando se está realmente atento a todos os detalhes. É preciso de muita resiliência para prosseguir e o Founder Institute ajuda você a continuar”, conta Igor Ferraz, fundador da GreenPlug e participante do programa.

Mais informações sobre o programa e sobre as inscrições no site do instituto: www.fi.co/s/curitiba

I Jornada de Psicologia Organizacional e do Trabalho acontece em Curitiba

Burnout, assédio moral e sexual e empregabilidade em cenário de inovação. Esses são alguns dos desafios enfrentados atualmente por profissionais de todas as áreas e que serão debatidos na I Jornada de Psicologia Organizacional e do Trabalho. O evento, que acontece nos dias 13 e 14 de abril, na Universidade Positivo (UP), é promovido pelo Conselho Regional de Psicologia do Paraná (CRP-PR) e a Universidade Positivo.

De acordo com a professora do curso de Psicologia da UP e coordenadora do evento, Janete Knapik, a Psicologia traz inúmeros benefícios ao ambiente de trabalho, como qualidade de vida e realização pessoal aos funcionários, melhor aproveitamento das potencialidades de cada um, mapeamento do clima organizacional, prevenção e identificação de bullying e assédios moral e sexual. “Essas são apenas algumas das contribuições do psicólogo e cada uma delas, sem dúvidas, direta ou indiretamente contribui para os resultados da empresa e do colaborador”, explica.

Sobre o reconhecimento da profissão, às vezes muito confundida com a área administrativa, a professora pontua que é fundamental que a Psicologia esteja em posições estratégicas da empresa. “É preciso investir nas duas áreas: da Psicologia Organizacional e do Trabalho e também em ferramentas de gestão. Dessa forma, conseguimos ocupar cargos de gestão, mais estratégicos, e pensar a empresa de cima para baixo. Se falamos a linguagem da gestão com o expertise da psicologia, conseguimos encontrar a linguagem adequada que desperte a confiança do nosso trabalho e, como consequência, o respeito”.

Durante dois dias, psicólogos, estudantes e outros profissionais interessados poderão participar de mais de 20 palestras, mesas-redondas e workshops com diversos profissionais renomados da área. As inscrições podem ser feitas pelo link http://crppr-eventos.jelasticlw.com.br/ e custam R$ 80 para psicólogos e outros profissionais e R$ 40 para estudantes. Após a compensação do pagamento do boleto e confirmação da inscrição, o participante receberá por e-mail o link para a escolha das salas das discussões que deseja participar. A escolha será realizada por ordem de acesso ao sistema e, caso não seja realizada de modo antecipado, o participante poderá optar por uma das salas que tiverem vagas disponíveis no momento do evento.

I Jornada de Psicologia Organizacional e do Trabalho

Programação: goo.gl/zpjfL3

Data: 13 e 14 de abril, sexta-feira e sábado

Horário: 7h30 às 21h (13 de abril) e 8h30 às 17h30 (14 de abril)

Inscrições: http://crppr-eventos.jelasticlw.com.br/
Investimento: R$ 80 (inteira) e R$ 40 (meia)