Banco Nacional de Empregos utiliza redes sociais para impulsionar contratações

As redes sociais ganham, cada vez mais, força no mundo corporativo. Segundo o levantamento do Banco Nacional de Empregos – BNE, as redes sociais auxiliam candidatos na busca pelo emprego. No ano passado, de janeiro a novembro, mais de 60 mil cliques foram feitos no Facebook, que direcionaram candidatos até o site do BNE. Já neste ano, no mesmo período, a empresa contabilizou quase 780 mil visitas, o que corresponde a um aumento de mais de 1000%.

Para o CEO do BNE, Marcelo de Abreu, esse aumento expressivo no fluxo de visitas no site, vindos das redes sociais, foi estimulado pela pandemia “Com o isolamento social e altas taxas de desemprego, as pessoas tiveram mais tempo ocioso nos aplicativos, ou seja, oportunidades para aqueles que estavam procurando emprego”, explica.

No ano passado, o Linkedin direcionou cerca de 4 mil pessoas para o site do BNE, neste ano o número foi de quase 6 mil, um crescimento de 44%. Já os stories do Instagram, geraram um fluxo de 900 acessos em 2020. Em 2019, foram de apenas 80, o que corresponde ao aumento de 1000%. Já os posts do Instagram representam um aumento de 15% e o twitter, o aumento foi de 7%.

A empresa de pesquisa GlobalWebIndex, com sede em Londres, estimou que o tempo diário médio que cada pessoa dedica a sites ou aplicativos das redes sociais aumentou de 90 minutos em 2012, para 143 minutos nos primeiros trimestres de 2019. No estudo, o Brasil apareceu em segundo lugar como o país que mais passa tempo nas redes sociais, com 225 minutos, em 2018 o número de gasto médio foi de 219 minutos.

As redes sociais oferecem inúmeras facilidades, como a interação com amigos e familiares distantes, troca de informação, acesso à informação, bem como, oportunidades de empregos, estudos e cursos. “É importante expandir a utilização das redes sociais como uma ferramenta para auxiliar no mercado de trabalho e aproveitar todos os recursos que ela pode oferecer”, finaliza o executivo.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.