Empresas esperam um aumento de mais de 50% nos gastos de TI com tecnologias móveis nos próximos dois anos, aponta pesquisa patrocinada pela Oracle

Atualmente nenhuma outra tecnologia teve ascensão tão rápida quanto a dos dispositivos móveis conectados aos sistemas empresariais. Quando se trata de mobilidade, as empresas enfrentam pressões vindas de dois lados: elas devem atender aos stakeholders internos para aumentar a produtividade enquanto precisam suprir as necessidades dos clientes externos. Como resultado, as organizações se desdobram para acompanhar o acelerado ritmo do desenvolvimento dos aplicativos móveis – tanto no lado do servidor quanto no lado do cliente. Mas mesmo com o desenvolvimento móvel, as metas e desafios continuam evoluindo rapidamente. Uma nova pesquisa global – realizada pela CIO Strategic Marketing Services e pela Triangle Publishing Services e patrocinada pela Oracle – revela que não somente as organizações assumiram um compromisso com a mobilidade, como também o índice de desenvolvimento, implementação e despesas para comportar aplicativos e dispositivos móveis deverá aumentar drasticamente nos próximos anos. Além disso, o estudo mostrou que os executivos de TI estão cada vez mais preocupados com a segurança e a integração dos dispositivos móveis com seus sistemas back-end.

Notícias

• Para entender melhor os desafios do desenvolvimento e implementação de aplicativos móveis nas empresas hoje e no futuro, a CIO Strategic Marketing Services e a Triangle Publishing Services publicaram os resultados de uma pesquisa global, patrocinada pela Oracle, intitulada “The Connected Enterprise: Keeping Pace with Mobile Development”.

• A pesquisa entrevistou 414 executivos de TI de todo o mundo, incluindo CIOs, CTOs, vice-presidentes de nível sênior e pleno, diretores ou gerentes de TI e outros profissionais graduados da área.

• Os resultados destacam os fatores tecnológicos mais críticos para o sucesso e como as iniciativas de mobilidade podem proporcionar os melhores benefícios tanto hoje quanto no futuro.

• Embora mostrem um elevado compromisso com a mobilidade, os resultados também indicam uma falta de consenso quanto aos métodos de desenvolvimento e implementação de aplicativos móveis nos diferentes setores da economia e locais geográficos.

• A pesquisa também revelou que as empresas preferem desenvolver aplicativos móveis internamente.

Principais descobertas

• A segurança continua sendo a principal preocupação na hora de adotar esse tipo de programa e o modelo “traga seu próprio dispositivo” (BYOD, na sigla em inglês) dificulta ainda mais o desafio. Entre os entrevistados, 93% citaram a perda de dados e outras brechas de segurança relacionadas a dispositivos móveis, sendo o BYOD um elemento-chave dessa preocupação. As organizações estão recorrendo mais à gestão centralizada em vez de deixar a segurança por conta dos usuários. Segundo a pesquisa, nos próximos dois anos, as empresas estarão mais focadas na criptografia de dados de dispositivos (10% a mais do que hoje), na centralização das atualizações e solução de falhas (11% mais), na limpeza remota dos dados (11% mais) e no bloqueio de recursos (18% mais).

• A pesquisa revelou que embora 29% do tempo de desenvolvimento de TI seja dedicado aos aplicativos móveis de front-end, mais de 70% do tempo é gasto na integração, segurança, testes de garantia de qualidade e trabalho de design.

• Os aplicativos móveis mudam continuamente. De acordo com a pesquisa, 35% das empresas de médio e grande porte atualizam seu portfólio de aplicativos mensalmente, enquanto outros 34% os atualizam a cada trimestre. Mais de quatro quintos (82%) dos entrevistados esperam que esses índices aumentem nos próximos dois anos.

• Hoje, as áreas de TI registram um gasto médio de US$ 157 por dispositivo, por funcionário. A expectativa é que esse custo atinja US$ 242 nos próximos dois anos – um aumento de 54%.

• Uma expressiva margem dos entrevistados está mais dedicada aos clientes externos do que nos demais – 34% – enquanto 27% estão voltados aos funcionários; 24%, aos executivos e 15%, aos fornecedores. Esse foco nos clientes externos deve crescer no futuro.

• Os entrevistados indicaram que uma parcela correspondente a 44% do seu portfólio de aplicativos é desenvolvida internamente.

• Para 75% dos participantes da pesquisa, a nuvem/nuvem híbrida é “relativamente importante” ou “muito importante” para a implementação de aplicativos móveis. As tecnologias de Cloud Computing incluem PaaS (Plataforma como Serviço) e uma plataforma de aplicativos empresariais móveis com base na nuvem.

• Segundo 84% dos entrevistados, vendas e marketing, bem como os clientes, são os stakeholders de maior influência nos aplicativos móveis hoje em dia, seguidos pela área de TI, como apontam 82% dos participantes.

Tags , , , , , , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.