Curitiba lidera ranking brasileiro de endividamento pelo terceiro ano consecutivo

Segundo estudo da FecomercioSP,em todas as três capitais da Região Sul,a proporção de famílias endividadas ficou acima da média das 27 capitais brasileiras (57%)Nos últimos três anos,a capital do Paraná registrou a maior proporção de famílias endividadas do Brasil,atingindo 87% em dezembro de 2016,nível bem superior à média nacional (57%). Ainda no último triênio,o segundo lugar do ranking nacional de endividamento também foi ocupado por uma capital da Região Sul,Florianópolis/SC,que encerrou 2016 com 86% das famílias endividadas.A outra capital da região,Porto Alegre/RS,também se manteve acima da média nacional de endividamento em 2016,com 71% das famílias endividadas. Diferente de Florianópolis,o porcentual de famílias nessa situação na capital gaúcha vem aumentando ao longo dos últimos três anos,registrando 53% (2014),68% (2015) e 71% (2016).Os dados compõem a sétima edição da Radiografia do Endividamento das Famílias Brasileiras,realizada pela Federação do Comércio de Bens,Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP). O estudo avalia principais aspectos,dimensões e efeitos sobre as famílias da política de crédito no Brasil entre 2014 e 2016,período particularmente turbulento tanto no campo político quanto no econômico. A análise foi feita com base em informações do Banco Central do Brasil,do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e da Confederação Nacional do Comércio de Bens,Serviços e Turismo (CNC).No quesito "valor médio mensal de dívida por família",a capital paranaense também se sobressaiu,com o segundo maior valor entre as 27 capitais do País,de R$ 2.236 em dezembro de 2016;enquanto Porto Alegre/RS figurou na quarta posição (R$ 2.093). Já em Florianópolis/SC,o valor médio mensal de dívida atingiu R$ 1.817 em 2016,apenas R$ 40 acima da média das capitais (R$ 1.777).Em todas as capitais da Região Sul,o nível de comprometimento da renda com dívidas ficou muito próximo dos 30%,que foi a média nacional e o patamar considerado adequado pela Entidade para não sinalizar risco de elevação da inadimplência:Curitiba/PR (32%),Florianópolis/SC (32%) e Porto Alegre/RS (31%).Em relação à inadimplência,destacou-se a alta de 7 pontos porcentuais na proporção de famílias com contas em atraso,entre 2014 e 2016,na capital gaúcha,encerrando o ano em 27%,acima da média nacional (23%). Em Curitiba/PR e Florianópolis/SC,essa proporção atingiu 29% e 27%,respectivamente.Para a assessoria econômica da FecomercioSP,a conjunção de crise econômica e aumento das incertezas,além da maior seletividade do sistema financeiro e das altas taxas de juros,levaram as famílias a reduzir fortemente a tomada de crédito,comprometendo o seu consumo de bens duráveis,principalmente,e gerando uma das maiores recessões de vendas na história do comércio varejista. Nesses dois últimos anos,enquanto as operações de crédito no Brasil encolheram 12,2% em termos reais,as taxas médias de juros anuais cresceram 23,1 pontos. Ainda assim,por concentrar a segunda maior renda média do País e grande oferta de crédito,a Região Sul mantém alta taxa de endividamento.Ranking Região Sul (2016)1 - Número de famílias endividadas (porcentual)Curitiba/PR - 551.086 (87%)Florianópolis/SC - 148.037 (86%)Porto Alegre/RS - 386.192 (71%)Total das capitais - 8.868.963 (57%)2 - Parcela da renda mensal comprometida com dívidasCuritiba/PR - 32%Florianópolis/SC - 32%Porto Alegre/RS - 31%Média nacional - 30%3 - Valor médio mensal de dívida por famíliaCuritiba/PR - R$ 2.236Porto Alegre/RS - R$ 2.093Florianópolis/SC - R$ 1.817Média nacional - R$ 1.7774 - Porcentual de famílias com dívidas em atrasoCuritiba/PR - 29%Florianópolis/SC - 27%Porto Alegre/RS - 27%Média nacional - 23%5 - Variáveis de créditoNúmero de famíliasCuritiba/PR - 632.461Porto Alegre/RS - 546.540Florianópolis/SC - 171.236Total das capitais - 15.490.539Renda média (R$)Curitiba/PR - 7.026Porto Alegre/RS - 6.704Florianópolis/SC - 5.593Média das capitais - 5.859Massa de rendimentos (R$ mil)Curitiba/PR - 4.443.484Porto Alegre/RS - 3.664.250Florianópolis/SC - 957.725Total das capitais - 90.756.900Participação da massa de rendimentos no total Brasil (%)Curitiba/PR - 1,7%Porto Alegre/RS - 1,4%Florianópolis/SC - 0,4%Total das capitais - 35,3%