Curitiba recebe palestrante da ONU para Congresso Sesi ODS

A representante do escritório da Organização das Nações Unidas (ONU) Mulheres no Brasil,Adriane Carvalho,é uma das palestrantes do Congresso Sesi ODS 2017,que acontece em Curitiba nos próximos dias 16 e 17 de outubro. O congresso discutirá projetos e ações desenvolvidos para atender a Agenda 2030 da ONU,que estabelece 169 metas em 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS). Os 193 países,incluindo o Brasil,membros da ONU adotaram os ODS em 2015 com o compromisso de desenvolver ações para alcançá-los em 15 anos.Adriana é gerente dos Princípios de Empoderamento das Mulheres na ONU Mulheres no Brasil e participa do evento para discutir o ODS número 5,que prevê a busca pela igualdade de gênero nos países e elenca dez metas que visam eliminar “todas as formas de discriminação e violência contra todas as mulheres e meninas em toda parte”.Além da palestrante da ONU Mulheres,o evento também contará com a participação do secretário adjunto da Secretaria de Governo da Presidência da República,Claudio Cavalcanti Ribeiro;do representante da CNI,Sérgio Monfort;e outras personalidades que abordarão os demais Objetivos do Desenvolvimento Sustentável,que tratam da erradicação da pobreza,redução das desigualdades,investimento em inovação e tecnologia,cidades sustentáveis,entre outros.Na segunda-feira (16),também será possível participar de oficinas sobre empoderamento feminino,inclusão da pessoa com deficiência,elaboração de projetos para atingir os ODS. A programação completa está disponível no site http://www.sesipr.org.br/. As inscrições,gratuitas,podem ser realizadas no mesmo endereço.PrêmioAlém das oficinas e palestras,o Sesi promove,desde 2016,o Prêmio Sesi ODS,que reconhece,valoriza e divulga as indústrias,empresas e instituições públicas e do terceiro setor com boas práticas para o alcance dos Objetivos. Na edição de 2017,foi criada a categoria Instituições de Ensino,que premiará iniciativas da Educação Básica e Educação Superior. O prêmio recebeu mais de 400 inscrições na edição desse ano. Dos 70 finalistas,14 receberão o prêmio destaque.A cerimônia de premiação acontece na noite do dia 17 de outubro,às 18 horas,mas os projetos serão apresentados durante toda a tarde no Campus da Indústria do Sistema Fiep.“É um momento em que teremos grandes marcas,empresas e pessoas apresentando projetos que têm o poder de transformar uma realidade e contribuir para o desenvolvimento sustentável. É desses encontros que podem surgir ações ainda maiores e que ajudem o Paraná a diminuir as diferenças e atender a agenda da ONU para 2030”,salienta a gerente de Projetos Estratégicos do Sistema Fiep,Maria Cristhina de Souza Rocha.Congresso Sesi ODS 2017Data:16 e 17 de outubroHorário:das 8h às 20h (consultar programação)Local:Campus da Indústria da Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep)Endereço:Av. Comendador Franco,1341 – Jardim BotânicoInformações:(41) 3271 7523 e 3271 9347

Curitiba promove encontro para fomentar o ecossistema de empreendedorismo e inovação

Na quarta-feira,21 de junho,o programa 100 Open Startups,plataforma internacional que conecta startups e grandes empresas,realizará o Demoday 100 Open Startups Curitiba. O evento contará com a participação de startups locais,empresários e investidores ligados aos setores corporativo,de empreendedorismo e inovação. O objetivo é tornar o Paraná um estado ainda mais representativo no segmento,além de abrir espaço para novos negócios e conquistar resultados expressivos para a região.Realizado em parceria com o Sistema FIEP - Centro Internacional de Inovação,no Campus Indústria,o evento em Curitiba faz parte da primeira Rodada de Demodays 100 Open Startups Brasil do ciclo 2017. A inauguração das ações do novo ciclo seguirá sob o tema Grandes Empresas e Startups:Novos Modelos de Negócio para Inovação. O evento reunirá atores do ecossistema local e grandes empresas,que vão acompanhar a apresentação das startups Top do Estado que foram destaque no Ranking 100 Open Startups Brasil 2017. Além destas,as startups mais atraentes do novo ciclo também farão seus pitches em busca da validação de investidores e a indicação para os próximos níveis.Todas as startups paranaenses que se destacaram no ranking 100 Open Startups 2017 participarão do DemoDay,inclusive a GoEpik,eleita a startup mais atraente do Brasil. A empresa auxilia a indústria da transformação 4.0,utilizando IoT,digitalização de processos com realidade aumentada e treinamento imersivo. As demais startups são:Beenoculus,Tau Flow,Contraktor,Ubivis e UNA Smart.Estar entre as top 100 significa ter mais chances de crescimento e desenvolvimento,uma vez que o movimento 100 Open Startups permite o relacionamento com agentes-chave,como grandes empresas,investidores e aceleradoras que procuram soluções nas empresas iniciantes. Na última edição,foram geradas mais de 10 mil avaliações,mas o principal resultado foram os 298 contratos que já foram firmados entre empresas e startups.O Demoday 100 Open Startups Curitiba terá a presença de grandes líderes locais interessados em novas parcerias,como Novanzymes e Furukawa,além de abrir espaço para novas startups da região apresentarem seus projetos e integrarem o movimento. “As startups têm muito potencial de inovação e esta é a oportunidade para apresentarem seus projetos em um ambiente que dará a oportunidade de prosperarem em seus negócios”,comenta Bruno Rondani,fundador e CEO do programa 100 Open Startups.“O evento será uma grande oportunidade de descobrir novos talentos inovadores,que abastecerão o nosso tecido industrial de tecnologias e modelos de negócio de ruptura”,completa Filipe M. Cassapo,gerente-executivo do Centro Internacional de Inovação - Sistema FIEP.Demoday 100 Open Startups CuritibaData:21 de junho (quarta-feira)Horário:18h às 21hLocal:Campus Indústria - Sala:Laboratório de CriatividadeEndereço:Av. Comendador Franco 200 - Jardim Botânico – Curitiba/PR

Especialistas definem 18 setores portadores de futuro na Região Metropolitana de Curitiba para os próximos 10 anos

Da região que concentra o maior Produto Interno Bruto (PIB) industrial do Paraná,a região metropolitana de Curitiba (RMC) – com 45% do total do Estado – formadores de opinião,líderes locais dos setores público e privado e representantes de instituições de ensino e pesquisa elegeram 18 setores – entre 26 – como portadores de futuro para o Paraná,para os próximos 10 anos. A RMC foi a área do Estado que obteve o maior número de setores priorizados pelo mapeamento dos Observatórios Sesi Senai IEL devido à grande diversidade econômica da região. A avaliação também foi realizada em outras 9 mesorregiões do Paraná.A proposta do Sistema Fie é projetar a posição dos setores industriais paranaenses entre 2015 e 2025,em relação a tendências internacionais,levando em conta tendências tecnológicas,sociais e industriais.“A saída para a atual crise é a união de pessoas que querem encontrar soluções e construir juntas caminhos mais produtivos. Trabalhos grandiosos como este,que vai traçar rumos para o desenvolvimento do Paraná para os próximos 10 anos,só são possíveis quando há o envolvimento de muitos representantes,das áreas pública e privada. Com este trabalho,teremos bases sólidas para trabalhar pelo crescimento do Estado”,disse o presidente do Sistema Federação das Indústrias do Paraná (Fiep),Edson Campagnolo.“O que o Sistema Fiep está fazendo,junto a lideranças locais de todo o Paraná,é um exercício de responsabilidade pública. Este estudo dos Observatórios será fundamental para que o governo defina ações,orientado pela sociedade”,disse o secretário de Planejamento do Paraná,Silvio Barros,avaliando o papel dos administradores públicos e sua relação com a comunidade. “O gestor público precisa tomar decisões que afetam a vida de todos e quando a informação é insuficiente,a decisão pode ser errada. Por isso estamos tão atentos a este tipo de iniciativa”,explicou Barros.Metodologia - Para chegar aos setores relevantes para cada mesorregião do Paraná,os pesquisadores avaliaram 8 fatores – participação do setor,crescimento,concentração,competências,investimentos,importações,transversalidade e emergência. A partir destes indicadores,os técnicos chegaram a 26 setores na RMC – Saúde e Beleza;Biotecnologia;Economia Criativa;Nanotecnologia;Agroalimentar;Celulose,Papel e Gráfica;Madeira e Móveis;Minerais não Metálicos;Borracha e Plástico;Couro e Calçados;Cerâmica;Indústria da Defesa;Construção Civil;Meio Ambiente;Produtos Químicos;Infraestrutura e Logística;Tecnologia da Informação e Comunicação;Eletroeletrônica;Automotiva e Autopeças;Metalmecânica;Aeronáutica e Espacial;Economia do Turismo e Lazer;Bens de Capital;Economia Verde;Energia,e Economia da Água. Para identificar os segmentos portadores de futuro,os painelistas avaliaram 3 tendências âncoras de cada setor apresentado.Esta é a segunda edição do projeto Perfis Portadores de Futuro para o Paraná. O superintendente de Energias Renováveis de Itaipu,Cícero Bley,participou da primeira edição,em 2005,e reconhece avanços em seu setor,desde a publicação do estudo. “Naquela época (2005),começava-se a propor energia distribuída - quando o gerador de energia também tem o direito a receber do distribuidor pelo excedente que produz. Hoje,isso é uma realidade,por meio da portaria 44,publicada em março deste ano,que já havia sido identificada neste trabalho dos Observatórios como uma ferramenta necessária para avanços nesta área”,pontuou Bley.O painel de especialistas realizado em Curitiba nesta segunda-feira (13) reuniu 82 participantes. O trabalho deve ser concluído em junho deste ano.Fonte:FIEP

Presidente da Microsoft Brasil entrega Prêmio para Colégio Sesi Internacional

Amanhã (quinta-feira,26) às 17h30,no Campus da Indústria,o presidente da Microsoft no Brasil,Mariano de Beer,entregará ao presidente do Sistema Fiep,Edson Campagnolo,o prêmio concedido ao Colégio Sesi Internacional que reconhece a instituição de ensino como showcase da Microsoft. O Colégio está entre as duas escolas brasileiras (e as 120 no mundo) reconhecidas pela Microsoft por utilizar a tecnologia para incentivar a aprendizagem por ter uma grade curricular inovadora e em tempo integral,com disciplinas regulares e também optativas,e por formar o aluno em diversas áreas,incluindo a tecnologia. “O uso mais assíduo da tecnologia nas escolas além de auxiliar o docente dentro de sala de aula a se conectar de forma mais efetiva aos jovens,consegue transformar o ambiente de ensino,oferecendo uma educação mais personalizada,que leva os alunos a fazerem mais e atingirem objetivos maiores”,explica Mariano de Beer.Segundo a gerente de Operações Inovadoras do Sesi,Lilian Luitz,a experiência do Colégio Sesi Internacional com o uso da tecnologia e o reconhecimento da Microsoft que agora é uma parceria do Sistema Fipe,levou o Sesi a traçar um plano para que toda a rede de Colégios Sesi no estado tenha em mãos ferramentas de tecnologia de ponta em sala de aula.Além de serem reconhecidas globalmente pela abordagem inovadora na educação,as escolas premiadas também recebem benefícios como parte do programa da Microsoft,entre eles,a colaboração com grupo internacional de líderes educacionais,elegibilidade para ter pelo menos dois estudantes de ensino médio como embaixadores,educadores especialistas para ajudar a promover inovação e apoiar o uso da tecnologia em sala de aula com os estudantes,acesso a conteúdo para desenvolvimento profissional de educadores e credencial complementar de membro do Microsoft IT Academy.

Colégio Sesi Internacional recebe prêmio global da Microsoft

[caption id="attachment_2796" align="aligncenter" width="570" caption="Foto:Gelson Bampi"][/caption]O Colégio Sesi Internacional,de Curitiba,recebeu da Microsoft um prêmio global pelo uso inovador de tecnologias para transformar e personalizar o ensino. A instituição está entre as 120 escolas reconhecidas em todo o mundo pela empresa. “No Colégio Sesi Internacional,buscamos estabelecer uma relação entre o ensino e as novas tecnologias disponíveis com o objetivo de aprimorar o aprendizado de nossos alunos. Desta forma,com uma educação inovadora e estratégica,acreditamos que os estudantes saem preparados para o mercado de trabalho do futuro,que cada vez mais fará uso de novas tecnologias”,destacou a gerente de operações inovadoras do Colégio Sesi,Lilian Luitz.No Brasil,além do Colégio Sesi Internacional,o Colégio Estadual José Leite Lopes (Nave Rio de Janeiro) também foi premiado. As duas instituições vão trabalhar próximas à Microsoft para liderar inovações na área de educação,além de apoiar outras escolas no uso de tecnologia para transformar práticas educacionais. A solenidade de premiação ocorreu durante o Fórum Global de Educação da Microsoft,em Miami,nos Estados Unidos.“As escolas showcase são exemplos inspiradores de como as escolas estão usando essa nova realidade,em que nuvem e mobilidade vem em primeiro lugar,para aumentar a produtividade de estudantes e desenvolver as habilidades que eles precisam para o mercado de trabalho”,diz Anthony Salcito,vice-presidente de educação da Microsoft. “Com o uso inovador de tecnologia,essas escolas conseguem transformar o ambiente de ensino,oferecendo uma educação mais personalizada,que leva os alunos a fazerem mais e atingirem objetivos maiores”,disse.O Colégio Sesi Internacional se destacou entre as instituições por ter uma grade de ensino inovadora em tempo integral,com disciplinas regulares e também optativas que formam o aluno em diversas áreas,incluindo a tecnologia. Entre as matérias eletivas,há,por exemplo,ciências da computação,inovação e artes digitais. O Colégio é uma escola bilíngue.“Realizamos reuniões pedagógicas periódicas com os professores para desenvolvermos novas formas de utilizar as tecnologias de maneira estratégica e inteligente a favor do ensino. Esse reconhecimento é um grande orgulho para nossa equipe,que trabalha constantemente para a construção de um aprendizado que envolva tecnologia e ensino”,relatou o coordenador do Colégio Sesi Internacional de Curitiba,Joao Eduardo Malheiros Pereira.Além de serem reconhecidas globalmente pela abordagem inovadora na educação,as escolas premiadas também recebem benefícios como parte do programa da Microsoft,entre eles,a colaboração com grupo internacional de líderes educacionais,elegibilidade para ter pelo menos dois estudantes de ensino médio como embaixadores,educadores especialistas para ajudar a promover inovação e apoiar o uso da tecnologia em sala de aula com os estudantes,acesso a conteúdo para desenvolvimento profissional de educadores e credencial complementar de membro do Microsoft IT Academy.

Inscrições abertas para a terceira edição do Inova Talentos

Empresas e indústrias interessadas em inovar processos,produtos e serviços têm até o dia 5 de dezembro para se inscrever na terceira edição do programa Inova Talentos. A iniciativa é do Instituto Euvaldo Lodi (IEL) e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) para incentivar a inovação nas empresas brasileiras. Para participar do programa é preciso submeter projetos inovadores,que serão avaliados por uma equipe de especialistas do CNPq. Empresas que tiverem essas iniciativas aprovadas vão receber trainees bolsistas,que desenvolverão os projetos,pelo período de um ano.“A inovação é um fator fundamental para que nossas empresas se tornem ainda mais competitivas no mercado interno e externo. Essa é uma oportunidade para que as indústrias possam refletir sobre a importância de inovar e desenvolver novas iniciativas que possam alavancar os negócios”,destacou o superintende do IEL no Paraná,José Antonio Fares. Os trainees,que devem estar no último ano da graduação ou recém-formados (até três anos),receberão bolsas que variam de R$ 1,5 mil a R$ 3 mil. A seleção,a capacitação e o acompanhamento desses profissionais é feito pelo IEL. As empresas podem submeter mais que um projeto e ter até três profissionais para desenvolver a proposta. Até 2015,o programa vai ofertar cerca de mil bolsas em todo o Brasil.Empresas interessadas em participar da terceira edição do Inova talentos devem entrar em contato com o IEL regional,pelo telefone (41) 3271-7960 e obter login e senha de acesso para o Portal da Indústria. A empresa também vai receber da equipe do IEL todas as orientações sobre como submeter o projeto. Os que forem aprovados serão divulgados no dia 19 de janeiro de 2015.Inova em númerosA primeira edição do Inova Talentos foi lançada em 2013. Foram submetidos 229 projetos em todo o Brasil e destes,179 foram aprovados pelo CNPq. No Paraná,oito empresas tiveram 19 projetos aprovados,entre elas,Bosch,Renault,Barion e Neodent. Vinte e seis trainees foram contratados para o desenvolvimento dos projetos,que devem ser finalizados no início de 2015. Na segunda edição,foram 226 projetos em todo o Brasil,sendo 15 aprovados no Paraná. Para desenvolver as iniciativas,foram abertas 25 vagas para trainees. Os investimentos do programa no Estado somam cerca de R$ 1 milhão.Para mais informações acesse www.ielpr.org.br

Inscrições abertas para a terceira edição do Inova Talentos

Empresas e indústrias interessadas em inovar processos,produtos e serviços têm até o dia 5 de dezembro para se inscrever na terceira edição do programa Inova Talentos. A iniciativa é do Instituto Euvaldo Lodi (IEL) e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) para incentivar a inovação nas empresas brasileiras. Para participar do programa é preciso submeter projetos inovadores,que serão avaliados por uma equipe de especialistas do CNPq. Empresas que tiverem essas iniciativas aprovadas vão receber trainees bolsistas,que desenvolverão os projetos,pelo período de um ano.“A inovação é um fator fundamental para que nossas empresas se tornem ainda mais competitivas no mercado interno e externo. Essa é uma oportunidade para que as indústrias possam refletir sobre a importância de inovar e desenvolver novas iniciativas que possam alavancar os negócios”,destacou o superintende do IEL no Paraná,José Antonio Fares. Os trainees,que devem estar no último ano da graduação ou recém-formados (até três anos),receberão bolsas que variam de R$ 1,5 mil a R$ 3 mil. A seleção,a capacitação e o acompanhamento desses profissionais é feito pelo IEL. As empresas podem submeter mais que um projeto e ter até três profissionais para desenvolver a proposta. Até 2015,o programa vai ofertar cerca de mil bolsas em todo o Brasil.Empresas interessadas em participar da terceira edição do Inova talentos devem entrar em contato com o IEL regional,pelo telefone (41) 3271-7960 e obter login e senha de acesso para o Portal da Indústria. A empresa também vai receber da equipe do IEL todas as orientações sobre como submeter o projeto. Os que forem aprovados serão divulgados no dia 19 de janeiro de 2015.Inova em númerosA primeira edição do Inova Talentos foi lançada em 2013. Foram submetidos 229 projetos em todo o Brasil e destes,179 foram aprovados pelo CNPq. No Paraná,oito empresas tiveram 19 projetos aprovados,entre elas,Bosch,Renault,Barion e Neodent. Vinte e seis trainees foram contratados para o desenvolvimento dos projetos,que devem ser finalizados no início de 2015. Na segunda edição,foram 226 projetos em todo o Brasil,sendo 15 aprovados no Paraná. Para desenvolver as iniciativas,foram abertas 25 vagas para trainees. Os investimentos do programa no Estado somam cerca de R$ 1 milhão.Para mais informações acesse www.ielpr.org.br

Pesquisa mostra cenário da inovação no PR

O Sistema Fiep acredita que a inovação é fundamental para as indústrias na busca por produtividade,ampliação do mercado e melhores resultados. Por isso,através do Senai Centro Internacional de Inovação e dos Observatórios Sesi/Senai/IEL,foi produzida a pesquisa “Bússola de Inovação”,da qual participaram 1.240 empresas,representantes de 27 setores industriais. Por meio do projeto,considerado pioneiro no Brasil,pelo detalhamento e abrangência,foi possível conhecer como está a inovação em todo o Estado.Realizada em cooperação com pesquisadores da Universidade Federal do Paraná (UFPR) e da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR),a pesquisa que conta com o apoio financeiro do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) mapeou indústrias em aproximadamente 46% dos municípios paranaenses. Como resultado da primeira etapa,foram gerados 22 relatórios técnicos setoriais - como Vestuário e Acessórios,Construção Civil,Metalurgia e Alimentos. A pesquisa completa é um retrato regional da inovação no Paraná e fornece informações para novos estudos sobre o tema,além de dados para a oferta de produtos e serviços alinhados às necessidades de cada setor da indústria paranaense,e subsídios para a elaboração de políticas públicas.Ao todo,foram três anos para chegar às 22 publicações,que foram entregues aos sindicatos de cada setor durante as comemorações da Semana da Indústria de 2013. Já a segunda etapa da pesquisa contemplará a análise dos dados levantados e uma avaliação do caráter inovador das indústrias do Estado. Segundo a gerente dos Observatórios,Marília de Souza,a principal contribuição das publicações é criar um referencial para que cada setor industrial situe-se em relação ao processo de inovação. “A Bússola permite vislumbrar a inovação sob a ótica setorial,permitindo que as empresas identifiquem seus pontos fortes e,principalmente,aqueles que precisam de melhorias,através de orientação e sensibilização sobre ferramentas e práticas de gestão que permitem o incremento da competitividade”,explica.Além de ter acesso aos resultados descritivos de cada setor,os participantes da pesquisa receberam um diagnóstico personalizado sobre como está o processo de inovação da empresa,gerado com base nas respostas. Assim,segundo a gerente,cada empresa e setor podem apropriar-se de sua respectiva publicação para nortear suas ações em inovação. “Ao observar a situação atual de suas indústrias e de seus setores industriais,em relação às diferentes variáveis da inovação,os empresários poderão mais facilmente identificar oportunidades de negócios”,finaliza Marília.Coleta-AprendizagemA coleta de dados para a Bússola da Inovação foi feita através de um processo de “coleta-aprendizagem”,que aliou pesquisa a uma proposta de sensibilização dos respondentes sobre inovação. Assim,durante o preenchimento do questionário,o respondente também pôde ampliar e atualizar seus conhecimentos sobre o tema de maneira didática.Os relatórios setoriais estão disponíveis no site http://www.bussoladainovacao.org.br