Loja Virtual ou marketplace? Qual a melhor estratégia para atuar nas duas frentes

O ramo das vendas online está ganhando cada vez mais adeptos. Há muitos empreendedores apostando na área, assim como o número de compradores aumenta à medida que o comércio online se torna mais popular perante à aceleração da digitalização. E, para quem está investindo na área, é preciso compreender as principais diferenças nos tipos de venda e de plataformas.

Os marketplaces têm conquistado muita notoriedade, bem como a loja virtual própria. Por isso, é fundamental entender as principais diferenças entre ela e o porquê da necessidade de alinhar as estratégias de vendas entre os dois ambientes. “Para recorrer a uma estratégia efetiva é preciso identificar as especificidades de cada uma delas e quais suas vantagens”, explica Thiago Mazeto, diretor do comercial e marketing da Tray, maior e melhor plataforma de e-commerce, e unidade de negócio do Grupo Locaweb.

Segundo ele, o marketplace é um modelo em que o lojista utiliza o espaço de outra loja que seja consolidado para oferecer seu produto junto a outros comerciantes. Para isso, é preciso arcar com a taxa do marketplace para cada item vendido. A grande vantagem é ter a captação de clientes, segurança e estratégias de marketing asseguradas pela marca parceira.

Outro caminho é a plataforma própria do lojista. Aqui, é preciso pensar em uma gestão própria adequada ao seu negócio, tendo em mente a demanda e rentabilidade desejada. Nesse caso, embora o empreendedor tenha um pouco mais de trabalho, o espaço oferece um ambiente exclusivo e autonomia para gerenciar da forma necessária para seu público e nicho de atuação.

Quando se trata de estratégia, muito se fala sobre qual das duas opções escolher. O ideal é compreender as potencialidades de cada uma delas e combiná-las para o melhor desempenho das vendas, já que o marketplace é a porta de entrada para novos cliente. Porém, a autonomia da loja virtual própria é um diferencial a ser explorado.

“Optar pelo e-commerce possa causar receio em quem está começando. Mas é necessário compreender qual plataforma irá oferecer amparo para que o lojista possa realizar os passos com facilidade no gerenciamento. Priorizamos por oferecer um serviço completo com ecossistema digital que facilite os caminhos e processos do empreendedor e, também, do cliente final”, completa o diretor do comercial e marketing da Tray.

Tags , , , , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.