Projeto paranaense está na final mundial dos Prêmios Fundación MAPFRE à Inovação Social

Uma plataforma de inteligência artificial que envia aos profissionais de saúde sinais prévios para alertar sobre pacientes em risco de deterioração clínica, reduzindo a mortalidade hospitalar, é o finalista brasileiro da categoria de “Melhora da Saúde e Tecnologia Digital (e-health)” dos Prêmios Fundación MAPFRE à Inovação Social. Desenvolvido pelo Instituto Laura Fressatto, de Curitiba (PR), o sistema ajuda a salvar vidas diariamente e, em outubro, vai representar o Brasil na grande final da premiação , concorrendo a um aporte de 30 mil euros.

O projeto foi escolhido por um júri composto por representantes da Fundación MAPFRE e do IE Business School (parceira dos Prêmios) e profissionais de inovação e empreendedorismo social de entidades como Impact Hub, Ashoka Brasil, Anjos do Brasil e Associação Brasileira de Startups.

Prêmios à Inovação Social

Criado com o objetivo de promover soluções inéditas, de grande impacto social e com aporte total de 90 mil euros nos projetos vencedores, os Prêmios Fundación MAPFRE à Inovação Social têm ainda mais duas categorias: Mobilidade Sustentável e Segurança Viária e Inovação em Seguros. Na primeira, o finalista brasileiro é o Guiaderodas, sistema colaborativo que permite a pessoas com deficiência e mobilidade reduzida consultar e avaliar as condições de acessibilidade de lugares em todo o mundo. Na segunda, o Electrowave, detecta anomalias na rede elétrica, minimizando o risco de danos elétricos em residências ou empresas.

Os projetos brasileiros estarão na final mundial juntamente com iniciativas dos demais países da América Latina e Europa. Além de concorrer ao prêmio em dinheiro, os participantes terão a oportunidade de divulgar melhor seus projetos e contarão com sessões de coaching para ajudar a desenvolver habilidades de apresentação e comunicação e dar orientações sobre como potencializar seus projetos.

Além disso, as startups passam a fazer parte da Rede INNOVA, uma comunidade empreendedora com mais de 60 startups, incluindo os vencedores de edições anteriores, que compartilha projetos e experiências e tem sido especialmente ativa durante o confinamento. Assim, muitos empreendedores sociais adaptaram seus serviços às necessidades geradas pela pandemia, como a produção de equipamentos médicos com impressoras 3D ou a oferta de serviços psicológicos gratuitos.

Conheça mais sobre os Prêmios Fundación MAPFRE à Inovação Social: https://www.fundacionmapfre.com.br/fundacion/br_pt/bolsas-de-auxilio/bolsas-auxilios/fundacion-mapfre-inovacao-social/projetos-semi-finais/

curitibait

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.