Acom Sistemas moderniza ERP EVEREST para garantir transformação digital vivida por clientes

As mudanças impostas pela agilidade de um mundo cada vez mais móvel e conectado exigem uma grande adaptação, principalmente, no comportamento e no uso de tecnologias nas empresas. Não há mais espaço para projetos de custos exorbitantes, longos, que tomam muito tempo e que levam a uma utilização extensiva de recursos humanos e investimentos das corporações.

Alinhada às novas tendências e conceitos, a ACOM Sistemas apresenta o EVEREST Gestão Empresarial 3.0. “Hoje, os usuários têm uma forma diferente de se relacionar com o ERP. Não podemos mais pensar em sistemas monolíticos em que um usuário, para incluir uma nota fiscal, precisa entrar em 4 ou 5 telas e preencher uma enormidade de informações. É preciso que o sistema tenha uma interface amigável, que permita ao cliente operar sem grandes investimentos em treinamento e vastos manuais. A interação deve ser semelhante à que ele tem com o smartphone”, afirma Carlos R. Drechmer, diretor de tecnologia da empresa. “Realizamos uma série de mudanças na arquitetura do EVEREST, incluindo a integração com vários aplicativos para melhorar a experiência dos usuários e facilitar a migração de nossa base de mais de 800 clientes”, completa Drechmer.

As áreas de desenvolvimento, operacional e comercial foram ampliadas, criou-se uma equipe de testes específica para a nova plataforma, um novo software de testes foi adquirido, tudo para garantir a entrega da nova versão com a máxima documentação e menor impacto sobre suporte. Pensando também em melhorar o uso das soluções, serão disponibilizados vários treinamentos no modelo de educação a distância (EAD).

A nova plataforma vai operar no conceito de nuvem, que inclui uma ferramenta de Business Intelligence para análise em tempo real dos negócios, com indicadores de gestão para cada segmento. Além disso, o sistema terá suporte para ser operado por apps via smartphones.

Cada usuário poderá personalizar a tela que utiliza e a disposição de aplicativos. O layout do sistema também vai acompanhar o segmento que atende, seja da indústria, do comércio ou varejo de restaurantes, por exemplo.

O diretor operacional Eduardo Ferreira salienta que todos os esforços são no sentido de fazer, da nova versão do EVEREST, uma ferramenta ágil e com a mesma robustez e confiança do sistema que sempre garantiu uma experiência extremamente confiável aos clientes. “O fato de termos um sistema com mais de 15 anos, utilizado por um mercado tão exigente, nos deu ótimos parâmetros para responder quais melhorias são necessárias para ter um produto atualizado. Além da experiência “de campo”, as tecnologias mundiais lançadas ao longo destes anos geraram, para nós, uma lista de melhorias a serem incorporadas nesta nova versão. O EVEREST 3.0 estará mais preparado para gerar informações através de novas funcionalidades técnicas, que permitem, numa mesma tela, consultas rápidas com agrupamentos, ordenações e filtros configuráveis pelo usuário”, explica Ferreira.

O novo EVEREST 3.0 também segue padrões de governança corporativa e compliance fiscal. Para isso, foi contratada uma consultoria especializada nas áreas fiscal e contábil, garantindo o cumprimento de obrigações legais. Há, também, um cuidado especial com regras de segurança da informação.

Toda essa transformação foi viabilizada pelo constante crescimento da ACOM com atenção em seus clientes. “Tivemos ainda, um aporte da Finep, via BRDE – Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul, que, após análise do projeto, viabilizou o financiamento por meio da linha de crédito Inovacred. Este investimento deu a garantia para que pudéssemos adquirir as licenças de software, novas máquinas e contratação de profissionais”, comemora Carlos R Drechmer.

Para Marcelo Gallo diretor comercial e de alianças, “todo este movimento e investimento é reflexo do foco e da dedicação nas verticais onde a empresa atua. Definimos nossa estratégia de atuação há três anos e, de lá para cá, crescemos mais de 200%, conquistando mais de 25 grupos empresariais nos mais diversos segmentos. O novo EVEREST 3.0 vai nos possibilitar implantar mais rápido e com um custo ainda mais acessível, permitindo um crescimento maior da empresa”, comenta Marcelo Gallo.

Gostou? Quer compartilhar?

ECF: Eduardo Ferreira, da Acom Sistemas, fala sobre prazo para entrega de nova obrigação

A Escrituração Contábil Fiscal é uma nova obrigação imposta a empresas no Brasil. O prazo para entrega das informações que fazem parte do Sped Fiscal termina em setembro. Empresas e escritórios de contabilidade precisam ficar atentos à novidade e à necessidade de atualização de sistemas de gestão para o envio de informações. Saiba mais detalhes na entrevista do programa de tv Valor Agregado com Eduardo Ferreira, diretor operacional da Acom Sistemas.

Gostou? Quer compartilhar?

Cupom Fiscal Eletrônico: a importância do uso de sistemas de tecnologia eficientes

Carlos Drechmer da Acom Sistemas e Reinaldo Pires de Oliveira da Inventti falam sobre a importância do uso de sistemas de tecnologia eficientes para emissão do cupom fiscal eletrônico. Acompanhe a reportagem em v’ideo produzida para o programa de tv Valor Agregado.

Gostou? Quer compartilhar?

Solução da Acom Sistemas facilita planejamento, execução e controle de projetos

A Intercompany é uma empresa especializada em soluções de infraestrutura em tecnologia da informação. Com mais de uma década de entrega de projetos e serviços ( geralmente de grande porte e complexos), concluiu ser imprescindível utilizar uma ferramenta para acompanhamento dos projetos conduzidos. Precisava monitorar horas previstas versus realizadas, lançamento das horas e despesas via web e, principalmente, acompanhar a rentabilidade. Alcançou os resultados desejados ao utilizar o iplanner da Acom Sistemas, solução totalmente desenvolvida em plataforma web, para auxiliar no planejamento, na execução e no controle de projetos.

A diretora da Acom Ana Rita Oliveira e o gerente de projetos Sérgio Braga Pirez trabalharam no plano para adequar as práticas da equipe da Intercompany ao padrão e melhores práticas indicados pelo PMI (Project Management Institute ). Entre os resultados obtidos , houve redução de ocorrências de retrabalho, melhoria da comunicação com a equipe e com o cliente e redução de conflitos na entrega de itens , garantindo satisfação do cliente e aumento de rentabilidade.

Roberto Britto, diretor da Intercompany, destaca os avanços alcançados : ” O resultado permitiu termos todos os pontos em questão atendidos, alem de um completo set de funcionalidades relacionadas ao gerenciamento dos Projetos. Durante o processo de implantação do iplanner, percebemos a necessidade de revisar alguns processos internos e conseguimos o apoio necessário da Acom Sistemas através da contratação de uma consultoria de um Gerente de Projeto PMP. Esta consultoria foi de extrema importância para o resultado final desejado e nos consideramos bastante satisfeitos com as contratacoes realizadas: produto e consultoria “

Gostou? Quer compartilhar?

Carlos Drechmer, da Acom Sistemas, fala sobre a grandiosidade de Feira de Cantão na China

O empresário Carlos Drechmer, da empresa de tecnologia Acom Sistemas, esteve na edição 2012 da gigantesca Feira de Cantão na China. Ele viajou acompanhado de outros empresários brasileiros para entender melhor o modelo chinês de produção e de fazer negócios. Ele conta que os chineses conseguem realizar um evento empresarial muito grande e também muito organizado. Mas alerta que o empresariado brasileiro não pode enxergar os produtos chineses apenas como oportunidades para simples aumento de margens de lucro no Brasil. Acompanhe a entrevista em vídeo.

Gostou? Quer compartilhar?

Business Intelligence: ferramenta ajuda gestor a “pilotar avião” carregado de informações gerenciais

Na sede do Sebrae-PR, em Curitiba,dezenas de executivos acompanharam a palestra de Allan Pires sobre Business Intelligence, tratando da importância da utilização de ferramentas e métodos para tomada de decisão nas empresas. Allan compara o ambiente de tomada de decisão nas empresas à dificuldade de se pilotar,por exemplo, um caça stealth, avião de combate conhecido por não ser detectado por radares. O stealth precisa do auxílio de muita tecnologia embarcada para ser pilotado porque gera muitas variáveis, dificultando as decisões do piloto. No mundo empresarial, o executivo, como o piloto do caça , tem muitas variáveis para analisar. E com o auxílio da tecnologia fica mais preparado para enfrentar a “guerra do mercado” que se enfrenta todo dia.
Veja como foi o Café Bem Acompanhado, realizado pela Acom Sistemas em parceira com a Solusoft Informática.

Gostou? Quer compartilhar?