Tecnologia imersiva aumenta confiança dos consumidores e vira aliada das compras online, revela estudo da Accenture Interactive

Nova pesquisa global divulgada pela Accenture (NYSE: ACN) revela que os consumidores se encontram em um ponto de inflexão no comércio digital. O estudo “Try It. Trust It. Buy It” destaca como o recente impacto da Covid-19 mudou drasticamente o comportamento das pessoas, que estão, cada vez mais, adotando novas tecnologias imersivas nas compras online. Com 47% dos entrevistados tendo alegado que essas tecnologias aumentam o sentimento de conexão com os produtos, a realidade aumentada e virtual e o conteúdo 3D, por exemplo, apresentam potencial de alavancar a confiança do consumidor na jornada e, assim, de aumentar as vendas online.

Conduzido pela Accenture Interactive, o material se baseia em uma pesquisa com mais de 3 mil consumidores em todo o mundo. Entre as conclusões, sugere que, conforme as empresas aumentam o foco nessas tecnologias, devem passar também a investir cada vez mais em experiências únicas para impulsionar a escala e a eficiência dessa jornada com as marcas. Uma realidade não tão distante, já que as principais marcas de consumo do mundo (64%) estão começando a investir em realidade aumentada, realidade virtual, conteúdo 3D e vídeos em 360 graus. Ainda de acordo com o estudo, essas experiências imersivas são capazes de aumentar a confiança do consumidor durante as compras online em 9% na América Norte e em 4% em outras regiões do mundo.

“O momento de repensar o comércio digital é agora, com o consumidor pronto para uma evolução da experiência de compra online – especialmente no pós-Covid”, afirma Rori Duboff, diretora de estratégia e inovação da Accenture Interactive. “As marcas precisam entender que essa aceleração inédita da área de tecnologia imersiva pode ajudar a impulsionar essa nova era das compras online”.

Por outro lado, consumidores já se mostram prontos para as inovações da sua experiência de compra online. Quase metade (47%) dos entrevistados pagaria mais por um produto se tivesse a oportunidade de customizá-lo ou personalizá-lo usando tecnologias imersivas. O levantamento também constatou que as pessoas estão dispostas a comprar online itens mais caros, como carros e itens de luxo.

Entre os entrevistados, 61% afirmaram que as chances de adquirirem um produto de uma marca que usa tecnologias imersivas é bem maior.

A seguir, mais algumas conclusões do estudo:

• 48% dos consumidores lembrariam melhor das marcas que promovem regularmente o engajamento com tecnologias imersivas.

• 47% dos consumidores engajariam com produtos usando tecnologias imersivas, principalmente se tivessem acesso a recomendações personalizadas.

“Trata-se de algo inédito no comércio digital, já que as experiências imersivas oferecem acessibilidade e tangibilidade”, afirma Duboff. “Quando alguns cliques permitem que o consumidor veja uma bolsa de luxo em 3D, aprecie a vista em 360 graus de um hotel no alto das montanhas ou teste o efeito da cor do batom no seu tom de pele, ele está cada vez mais perto de experimentar aquele produto no mundo real”, conclui.

Metodologia

A Accenture Interactive entrevistou 3.087 consumidores da América do Norte, Europa e da região Ásia-Pacífico que lançaram mão de tecnologia imersiva para avaliar e/ou adquirir um produto e/ou serviço online ao longo dos últimos seis meses.

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.